PUBLICIDADE
Topo

Esporte

CVC: um fundo de investimento global interessado no esporte internacional

04/08/2021 12h34

Paris, 4 Ago 2021 (AFP) - A CVC Capital Partners, que nesta quarta-feira (4) adquiriu uma participação de 10% na LaLiga, a liga espanhola de futebol, é um gigante de investimento global interessado em esportes profissionais.

O esporte representa apenas uma pequena parte dos 115 bilhões de dólares em ativos administrados pela CVC, de acordo com seu site, mas cada uma de suas intervenções causa um rebuliço.

A CVC estava prestes a investir, junto com outros fundos, na liga italiana. Mas, finalmente, chegou a um acordo com a liga espanhola para comprar 10% de seus negócios por 2,7 bilhões de euros (3,2 bilhões de dólares).

- O capital privado entra no esporte -Este fundo multinacional com sede em Luxemburgo é especializado em capital privado (private equity, em inglês), o que significa que investe em empresas não cotadas.

O objetivo é obter mais-valias sobre o investimento inicial, de forma que o dinheiro investido pela CVC se destine a acelerar o desenvolvimento da empresa, antes de vender as ações.

No caso do esporte, que até agora representava apenas quatro dos 101 investimentos listados no site do fundo, a CVC tem interesse principalmente nos organizadores de competições.

O investimento não tem duração fixa, mas é, em geral, de médio e longo prazo. Dez anos de presença em um setor de atividade são considerados um período lógico.

Em 2006, a CVC investiu, por exemplo, na gestão dos direitos comerciais da Fórmula 1 por um valor estimado de um bilhão de dólares.

O fundo foi bem-sucedido em sua oferta, pois vendeu sua participação em duas etapas: a primeira, em 2012, para os fundos Waddell&Read, BlackRock e Norges por um valor estimado de 2 bilhões de dólares; e, em 2016, para o grupo americano Liberty Media, por pelo menos três bilhões de dólares.

- Cada vez mais esportes -Desde então, o fundo se voltou, principalmente, para o rúgbi. Em 2019, investiu na Premiership, liga profissional inglesa da qual detém 27%. Em 2020, comprou 28% da Pro 14, que reúne equipas irlandesas, escocesas, galesas, italianas e sul-africanas.

A empresa também está em negociações avançadas para comprar parte dos direitos comerciais do Torneio das 6 Nações, assim como com a federação australiana de rúgbi.

Em 2021, a CVC também investiu na Federação Internacional de Vôlei. Até agora, porém, não havia investido no futebol.

Em novembro, foi aprovado o princípio de uma possível parceria entre a Liga Italiana de Futebol e os fundos de capital de risco CVC, Advent e FSI na gestão de direitos televisivos, em troca de 1,7 bilhão de euros (2,02 bilhões de dólares).

De acordo com vários meios de comunicação, porém, vários clubes não contra o acordo, incluindo Juventus e Napoli, e as negociações estão estagnadas.

fs/ico/pc/mb/ap

LIBERTY MEDIA

BLACKROCK

JUVENTUS FOOTBALL CLUB

Esporte