Topo

Esporte


Seis torcedores búlgaros detidos por insultos racistas

16/10/2019 14h11

Sófia, 16 Out 2019 (AFP) - Seis torcedores da Bulgária foram detidos por proferirem insultos racistas durante a partida válida pelas eliminatórias para a Eurocopa-2020 contra a Inglaterra, anunciou nesta quarta-feira a polícia búlgara.

"Neste momento há seis pessoas detidas, três outras estão sendo procuradas e as investigações para estabelecer a cumplicidade de outras continuam", afirmou à imprensa o comissário da polícia de Sófia, Georgy Hadzhiev, citando o possível envolvimento de quinze suspeitos.

Graças às câmeras de segurança no estádio Vassil-Levski foi possível identificar de forma segura nove pessoas que insultaram jogadores ingleses negros e fizeram a saudação nazista.

Quinze mil pessoas assistiram à partida no estádio, um duelo em que a Bulgária foi goleada por 6 a 0 pela Inglaterra. O incidente desencadeou uma onda de reações por parte de torcedores e políticos, tanto no Reino Unido como na Bulgária.

A Uefa abriu um processo disciplinar contra a Bulgária na terça-feira.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, condenou como "vil" o episódio de racismo, enquanto seu homólogo búlgaro, Boiko Borissov, pressionou para que o presidente da federação de futebol de seu país pedisse demissão, o que aconteceu na terça-feira.

Através de um comunicado, o técnico da Bulgária, Krasimir Balakov pediu desculpas na terça-feira aos jogadores ingleses e a todos que se sentiram ofendidos.

A federação búlgara já havia sido punida com o fechamento parcial da arquibancada do estádio Vasil-Levski em junho, após torcedores proferirem insultos racista durante partida contra o Kosovo.

ds-bg/sg/am

Esporte