Topo

Esporte


Colômbia acaba com 20 anos de freguesia para a Argentina com vitória na Copa América

15/06/2019 21h52

Salvador, 16 Jun 2019 (AFP) - A Colômbia acabou neste sábado com 20 anos de freguesia para a Argentina na Copa América ao vencer por 2 a 0 na estreia dos dois países na competição disputada no Brasil, pela primeira rodada do grupo B, um novo golpe em Lionel Messi vestindo a camisa alviceleste.

Os atacantes Roger Martínez, aos 26 minutos do segundo tempo, e Duván Zapata, aos 41, marcaram os gols da vitória colombiana na Arena Fonte Nova em Salvador diante de 60 mil torcedores.

A vitória representa para a Colômbia, na estreia da era do técnico português Carlos Queiroz à frente da equipe, acabar com 20 anos sem vitórias contra a Argentina em Copas América, desde um trinfo por 3 a 0 na distante edição disputada no Paraguai, em 1999.

Já a Argentina chegou ao Brasil com a obrigação de apagar as frustrações das finais perdidas no Chile-2015 e Centenário-2016 nos Estados Unidos, ambas para os chilenos, e pagar uma dívida de 26 anos sem títulos, desde a Copa América do Equador-1993.

Na próxima rodada, a Colômbia enfrentará o Catar na próxima quarta-feira em São Paulo, enquanto que Messi e companhia medirão forças com o Paraguai.

- Dificuldades -Messi tinha razão quando disse que "a Colômbia sempre foi osso duro de roer para nós".

Assim que a bola começou a rolar, a Argentina tomou conta da posse de bola, o que provocou o recuo da Colômbia, que em cinco minutos de jogo já havia permitido duas cobranças de escanteios.

Quando começava a encontrar espaços para contra-atacar, a Colômbia acabou sofrendo com a falta de sorte, depois de Luis Muriel cair no gramado com uma lesão no joelho esquerdo, sendo substituído por Roger Martínez.

A entrada do Martínez deu uma dinâmica interessante ao ataque colombiano, tendo inclusive a primeira chance de gol da partida, aos 17 minutos.

O lance injetou novo ânimo à Colômbia que equilibrou de vez a partida.

Enquanto Cuadrado e Falcao complicavam a vida da zaga argentina, Messi esteve sumido no primeiro tempo, pouco aparecendo para fazer a diferença e pouco ajudado pelos inoperantes Aguero e Di Maria.

- Colômbia ataca -No segundo tempo, o técnico argentino Lionel Scaloni tentou sacudir seu sistema ofensivo tirando o veterano Di Maria e colocando Rodrigo de Paul para completar o trio de ataque ao lado de Messi e Aguero.

A mudança pareceu surtir efeito e a Argentina encontrou seu melhor futebol no jogo nos primeiros 15 minutos do segundo tempo, com Messi um pouco mais recuado, armando o jogo, e a Colômbia assustada.

A Argentina testou o goleiro Ospina pela primeira vez com um chute de Paredes que o camisa 1 defendeu com um lindo pulo. Minutos depois, Messi também teve chance em cabeçada de dentro da pequeno área, mas a bola foi para fora.

Os colombianos pareciam só esperar um vacilo do adversário para decidir a partida, e foi o que aconteceu aos 26.

Uma mudança de posição de James com Roger Martínez confundiu a marcação argentina e Martínez, pela ponta esquerda, recebeu lançamento, foi para cima de Saraiva e soltou uma bomba de fora dá área que foi morrer no canto do gol de Armani.

Um gol devastador para a Argentina de Messi, que sentiu o baque e, embora tenha se lançado ao ataque, acabou levando o tiro de misericórdia em outro contra-ataque, em jogada finalizada por Zapata a quatro minutos do apito final.

cl/am

Mais Esporte