PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Afastado da equipe profissional do PSG, Rabiot recorre à Liga Francesa

21/01/2019 16h18

Paris, 21 Jan 2019 (AFP) - O meio-campo do Paris Saint-Germain Adrien Rabiot, afastado da equipe pela diretoria após o fracasso das negociações de renovação de seu contrato, denunciou sua situação perante a comissão jurídica da Liga Francesa (LFP), anunciou uma fonte do organismo.

Rabiot, que na sexta-feira treinou com a equipe filial - "por decisão do clube", segundo o técnico Thomas Tuchel - afirmou que o PSG não respeita "a carta do futebol profissional", o convênio coletivo que rege o futebol francês.

O rebaixamento de um jogador profissional para a equipe filial está previsto nesse convênio, mas deve ser efetuado de maneira provisória por motivos exclusivamente desportivos e relativos à gestão do plantel", segundo o artigo 507.

"Não deve em nenhum caso ser prolongado de forma regular, permanente e definitiva, simulando um isolamento do jogador, o que vai contra o espírito do texto e do contrato de trabalho do futebolista profissional", acrescenta o regulamento.

"É uma situação entre Adrien e o clube. Respeito as decisões do clube e posso entendê-las. Eu tenho que me manter concentrado na minha equipe e nos que estão disponíveis", disse Tuchel na sexta-feira passada.

Rabiot já se ausentou da excursão que o PSG realizou durante quatro dias no Catar "por razões familiares", segundo o clube, apesar de sua presença estar prevista.

O jovem meia, de 23 anos, e o clube estão mergulhados em uma guerra fria desde o fracasso das negociações de renovação de contrato do jogador, que se encerra no próximo mês de junho, o que significa que Rabiot poderia abandonar o clube no qual se formou e assinar por outro sem qualquer tipo de compensação financeira para o PSG.

O fato de ter sido afastado da equipe profissional poderia precipitar sua saída no mercado de janeiro, com o Barcelona como um dos destinos preferidos de Rabiot, segundo a imprensa. O meia não joga pelo PSG desde o último dia 11 de dezembro.

Sua denúncia na LFP lembra a de seu ex-companheiro Hatem Ben Arfa na última temporada, quando também foi afastado do PSG até o final de seu contrato e em setembro assinou com o Rennes.

yk/adc/pgr/jde/mcd/ma

Esporte