PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Hackett pede desculpas por beliscar o mamilo de um passageiro num avião

18/04/2016 15h33

Sydney, 18 Abr 2016 (AFP) - Frustrado por ter ficado fora dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, Grant Hackett, lenda viva da natação australiana, exagerou na bebida e precisou pedir desculpas nesta segunda-feira por ter beliscado o mamilo de um passageiro num avião.

"Lamento sinceramente pelo meu comportamento", declarou o ex-recordista mundial dos 1.500 m livres, que se sagrou bicampeão olímpico da distância em Sydney-2000 e Atenas-2004

"Já fiz besteiras mais de uma vez na vida e sempre tento resolver meus problemas. É vergonhoso ler e ouvir na mídia as consequências dos meus atos, e peço desculpas, sem nenhuma reserva, ao senhor que estava neste avião", completou.

A polícia australiana confirmou ter ouvido o depoimento de um homem de 35 ano (idade de Hackett), mas que nenhuma queixa foi apresentada contra ele.

De acordo com a mídia local, o incidente começou quando o passageiro em questão inclinou o assento.

O nadador, que estava embriagado, de acordo com testemunhas, "foi para cima do assento e o colocou de volta na posição inicial", descreveu a vítima, em entrevista ao jornal Herald Sun.

"Em seguida, ele estendeu a mão na minha direção, agarrou meu peito e torceu meu mamilo com bastante força", explicou o homem, cuja identidade não foi revelada.

Hackett tentou se classificar sem sucesso para as provas dos 400 m e 200 m dos Jogos do Rio, mas não passou pelas seletivas australianas, em Adelaide. Foi no voo de volta para Melbourne que ocorreu a agressão.

O nadador passou por um processo de divórcio complicado e foi submetido em 2014 a um tratamento para lutar contra o vício de soníferos.

Esporte