PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

F1: Após disputa na pista, Red Bull 'rouba' cinco engenheiros da Mercedes

 Ben Hodgkinson, engenheiro que deixa a Mercedes para se juntar à Red Bull - Reprodução/Twitter
Ben Hodgkinson, engenheiro que deixa a Mercedes para se juntar à Red Bull Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/01/2022 09h30

A Red Bull Racing, que montou sua própria fábrica de motores após a saída da Honda da Fórmula 1, anunciou uma série de contratações de funcionários da Mercedes ao longo do ano passado. E, somente agora, esses engenheiros poderão assumir seus cargos novos.

Em abril de 2021, Ben Hodgkinson - que era chefe de engenharia mecânica da Mercedes's High Performance Powertrains desde 2017 - foi anunciado como o novo diretor técnico da RBR, mas não estava claro quando ele poderia assumir o cargo porque ele ainda tinha contrato com a equipe alemã. Além disso, com as tensões entre as escuderias ao longo da campanha pelo título, parecia haver pouca chance de um acordo ser estabelecido.

No entanto, ontem, tanto a Mercedes quanto a Red Bull confirmaram que Hodgkinson poderia começar em maio deste ano depois de chegarem a um acordo mútuo.

As duas equipes publicaram um comunicado em conjunto: "A Mercedes F1 e a Red Bull F1 chegaram hoje a um acordo sobre a nomeação de Ben Hodgkinson. Sob os termos desse acordo, Ben, que ingressou na Mercedes em agosto de 2001, estará livre para ingressar na Red Bull Powertrains a partir de 24 de maio de 2022".

Hodgkinson não foi o único membro da Mercedes que a Red Bull trouxe para a equipe, com outros cinco membros sendo anunciados ao longo de 2021. O chefe de fabricação da Mercedes, Steve Blewett, se tornará o diretor de produção da unidade de potência da Red Bull.

Pip Clode, líder da equipe de conceito de unidade de potência da Mercedes, vai ser o chefe de design mecânico do setor de recuperação de energia da RBR. Já Omid Mostaghimi, líder da equipe eletrônica de F1 da Mercedes, será o chefe de motorizações, eletrônicos e recuperação de energia da Red Bull.

Além deles, Steve Brodie, engenheiro de pista e inspeções finais da Mercedes, será o líder de operações do motor a combustão da RBR, enquanto Anton Mayo, líder da equipe de engenharia da Mercedes, ocupará o cargo de chefe do projeto da unidade de potência a combustão.

Fórmula 1