PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Presidente da Sérvia vê 'caça às bruxas' em caso de deportação de Djokovic

Siga o UOL Esporte no

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/01/2022 11h56

Depois de a Justiça australiana negar o recurso da defesa de Djokovic e manter a suspensão de visto de entrada no país do tenista, o presidente sérvio Aleksandar Vucic saiu em defesa de seu compatriota. O político afirmou que as atitudes das autoridades da Austrália representam um maltrato ao atleta, apontando uma "caça às bruxas".

Para o presidente da Sérvia, além da perseguição a Djokovic, as atitudes do governo australiano ofendem todo o país.

"Foi um maltrato, uma caça às bruxas contra uma pessoa e um país. Quiseram mostrar em Novak Djokovic como funciona a ordem mundial e que podem fazer isso contra qualquer pessoa", disse Vucic, em entrevista à agência de notícias sérvia Tanjug.

"Não humilharam o Djokovic, mas a si mesmos. Aqueles que acreditam que fizeram triunfar alguns princípios, mostraram que carecem de princípios. Maltrataram um tenista durante dez dias para lhe entregar uma decisão cujo conteúdo sabiam desde o primeiro dia", continuou.

O presidente da Sérvia ainda acusou os responsáveis australianos pelo caso de mentir sobre os dados de vacinação no país do leste europeu.

"Disse que a taxa de vacinação na Sérvia está abaixo de 50%. Primeiro, não mintam, já que, oficialmente, 58% da população está vacinada, 62% se considerarmos o número real de pessoas que vivem no país", completou.

Entenda o caso

Djokovic entrou na Austrália em 5 de janeiro sem se vacinar, alegando que testou positivo para covid-19 em 16 de dezembro. Ao desembarcar no aeroporto, ele foi parado pela polícia alfandegária por não apresentar todos os documentos necessários para justificar a entrada no território australiano. Djoko teve o visto inicialmente cancelado por representar risco para a saúde pública, mas entrou na Justiça e ganhou o direito de entrar no país.

Desde então, havia expectativa para saber se o juiz do caso cancelaria o visto do sérvio, o que aconteceu. Hoje (16), mais cedo, foi julgado um recurso da defesa de Djokovic, que foi negado, confirmando que o tenista não pode entrar na Austrália.

Tênis