PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hamilton bate Verstappen em corrida tensa e embola briga pelo título na F1

Lewis Hamilton (Mercedes) e Max Verstappen (Red Bull) durante GP da Arábia Saudita; britânico venceu a prova - Reprodução/Twitter
Lewis Hamilton (Mercedes) e Max Verstappen (Red Bull) durante GP da Arábia Saudita; britânico venceu a prova Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

05/12/2021 16h40

Emocionante, maluco e polêmico. Estas talvez sejam as melhores expressões para definir o GP da Arábia Saudita de Fórmula 1, ocorrido na tarde de hoje em Jeddah. Depois de muita confusão, a prova acabou com vitória de Lewis Hamilton (Mercedes), que encostou de vez em Max Verstappen (Red Bull) na liderança da tabela - o holandês acabou em 2°.

Agora, os dois têm 369,5 pontos - Verstappen lidera no quesito de desempate por ter vencido mais GPs que o rival até o momento. A decisão do título, portanto, fica para a semana que vem, em Abu Dhabi.

O UOL Esporte resumiu o que foi o emocionante e longo GP da Arábia Saudita. Confira abaixo:

Largada comportada

Dos dez primeiros colocados no grid, apenas Lando Norris (McLaren) começou a prova usando pneus macios - todos os outros que foram ao Q3 ontem optaram pelos médios.

Quando as luzes vermelhas se apagaram, os pilotos "se comportaram" e, ao menos no top 5, não houve toques ou mudanças de posição - a única novidade se deu justamente com piloto da McLaren, que ganhou uma posição e passou para 6°, à frente de Pierre Gasly (AlphaTauri).

Até a 10ª volta, quem mais ganhou posições foi Carlos Sainz (Ferrari), que largou em 15° e pulou para 11°. Yuki Tsunoda (AlphaTauri), por outro lado, foi ultrapassado por cinco adversários no início da prova em Jeddah e caiu para 13°.

Schumacher bate e gera bandeira vermelha

A volta dez, aliás, gerou um acidente feio na pista. Mick Schumacher (Haas) perdeu o controle, derrapou e bateu a traseira de seu carro no muro.

Schumacher teve carro parcialmente destruído com a batida na volta 10 do GP da Arábia Saudita - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Schumacher teve carro parcialmente destruído com a batida na volta 10 do GP da Arábia Saudita
Imagem: Reprodução/Twitter

A colisão gerou uma bandeira amarela pelos fiscais por alguns minutos e obrigou o safety car a entrar no circuito.

Com a entrada do carro de segurança, pilotos como Hamilton, Bottas e Pérez foram aos boxes para a troca de pneus - Verstappen, no entanto, ousou na estratégia e seguiu na pista, adiando sua parada e ficando momentaneamente na 1ª posição.

Red Bull arrisca com Verstappen... e se dá bem

Diante da gravidade do acidente com o filho de Michael Schumacher, os comissários decidiram, minutos depois, pela bandeira vermelha, que suspendeu a corrida momentaneamente.

A paralisação foi ótima para o holandês. Isso porque, com a nova cor da bandeira, todos os pilotos puderam fazer pit stops e, como não há corrida, voltaram em suas respectivas posições no momento da suspensão.

Relargada maluca e nova suspensão

No recomeço da corrida, Hamilton, que estava em 2°, caprichou e chegou a ultrapassar o então líder Verstappen no final da reta.

Apesar disto, o holandês se recuperou e, cortando o trajeto, retomou a posição do rival. Neste momento, Esteban Ocon (Alpine) aproveitou e também superou o britânico, que caiu para 3°.

Segundos depois, um outro acidente suspendeu a prova novamente: Pérez foi tocado e acabou com o carro atravessado na pista, ficando sem condições de prosseguir no evento.

Nikita Mazepin (Haas), que vinha no pelotão de trás, se deu mal e, com a confusão à frente, acabou batendo em cheio na traseira de George Russell (Williams). Eles também abandonaram a corrida, que novamente viu a bandeira vermelha.

Verstappen punido em duelo contra Hamilton

A ultrapassagem do holandês sobre Hamilton na relargada não passou ilesa pela FIA, que puniu o piloto da Red Bull pela manobra ilegal sobre o britânico.

Durante a interrupção, os responsáveis pela prova decidiram que, na nova relargada, Verstappen iniciasse na 3ª posição, atrás de Ocon e Hamilton, respectivamente.

Verstappen ultrapassou Hamilton por fora da pista e foi punido pelos comissários - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Verstappen ultrapassou Hamilton por fora da pista e foi punido pelos comissários
Imagem: Reprodução/Twitter

Terceira largada: Verstappen dá show e Hamilton vai mal

Hamilton optou por usar pneus duros na nova relargada - assim como Ocon -, enquanto Verstappen foi de médios.

O britânico, no entanto, foi "engolido" pelo holandês, que colocou o carro por dentro na 1ª curva após superar Ocon na reta. Com isso, a Red Bull voltou a assumir a 1ª posição.

Mais bandeiras amarelas...

Na volta 23, foi a vez de Yuki Tsunoda (AlphaTauri) e Sebastian Vettel (Aston Martin) se estranharem na 1ª curva. O japonês acabou tocando no carro do alemão e se deu mal, já que rodou e acabou no muro - ele seguiu na prova, mas tomou cinco segundos de punição.

Dois minutos depois, foi a vez de Vettel e Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) disputarem o mesmo espaço e se tocarem - pedaços do assoalho do veículo da Aston Martin ficaram pela pista.

Os problemas, apesar da pouca gravidade, ativaram o safety car virtual por três vezes e "emperraram" o ritmo dos pilotos.

Hamilton x Verstappen batem!

Na volta 37, já com as luzes verdes, Hamilton abriu a asa e atacou Verstappen na reta. Por fora, o britânico chegou a colocar o carro à frente do rival.

O holandês, no entanto, acabou saindo do traçado novamente para se defender e ficou na ponta.

Na volta seguinte, o piloto da Red Bull, que foi obrigado a ceder a posição para o britânico, tirou o pé no meio da reta para o rival ultrapassar. O astro da Mercedes, que vinha em alta velocidade, acabou batendo seu carro na traseira do adversário.

Nova punição e Hamilton na ponta

O ato gerou uma punição de cinco segundos para Verstappen, que acabou ultrapassado por Hamilton pouco depois, já na volta 41.

Depois disso, o heptacampeão abriu vantagem na liderança e venceu sem ser ameaçado. O holandês acabou em 2°, e Bottas, nos últimos metros da corrida, ultrapassou Ocon e fechou o pódio.

Veja o resultado final:

Fórmula 1