PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rafaela Silva perde disputa do bronze e é quinta no Mundial

Do UOL, em São Paulo

27/08/2014 08h09

Não foi o torneio dos sonhos de Rafaela Silva. A carioca chegou defendendo o título, mas sai do Mundial de Chelyabinsk, na Rússia, com o quinto lugar. Nesta quarta-feira (27), ela perdeu para a francesa Automme Pavia na decisão do terceiro lugar dos leves (57kg), após derrota nas quartas de final para a mongol Sumiya Dorjsuren.

A luta que fechou o torneio para a brasileira foi dramática. Rafaela conseguiu um yuko no primeiro minuto de luta, mas a francesa empatou o combate na sequência. No último dos quatro minutos de luta, ela conseguiu jogar a rival ao chão e o juiz marcou um segundo yuko Rafaela, mas a análise em vídeo retirou a pontuação.

Empatado, o combate foi decidido no Golden Score. E a francesa foi melhor, procurando mais a luta. A brasileira tentou duas entradas claramente sem a pegada necessária para aplicar um golpe. Na segunda, foi punida e a vitória foi para Pavia, medalhista de bronze nas Olimpíadas de Londres.

Antes da francesa, Rafaela já estava enfrentando dificuldades no Mundial. Marcada pelas rivais, graças ao título Mundial de 2013 e do segundo lugar do ranking mundial, ela tinha problemas para fazer a sua pegada preferida, agarrando o quimono da rival.

Nas quartas de final, a mongol Dorjsuren sempre se antecipava ao movimento, forçando a pegada da brasileira nas mangas. Na única vez que chegou ao quimono, Rafaela conseguiu um wazari. Antes, porém, a mongol tinha conseguido a mesma pontuação e venceu no desempate, com punições dadas justamente pela dificuldade na pegada.

Depois da derrota, ela bateu a suíça Fabienne Kocher por um wazari, obtido ainda no começo do combate, na repescagem, combate que valeu classificação para a luta pela medalha de bronze.

Antes da mongol, a brasileira vinha de duas vitórias na competição. Na estreia, ela passou por Vlora Bedeti, da Eslovênia, que foi eliminada após receber quatro punições. Na sequência, ela despachou Tina Zeltner, da Áustria, com yuko, conseguido a dez segundos do final do combate, quando ela já tinha vantagem nas punições.

Já a outra brasileira na competição, a medalhista de bronze de Pequim-2008 Ketleyn Quadros, foi eliminada em sua estreia. Contra Cheng-Ling Lien, de Taipei, ela levou uma punição no início da luta, conseguiu projetar a rival duas vezes, mas sem pontuar. Acabou perdendo o combate e dando adeus ao Mundial.

Primeiro do país a lutar, o quarto colocado do ranking mundial dos leves (73kg) Alex Pombo perdeu para o belga Dirk van Tichelt logo em sua estreia. O brasileiro estava bem na luta, mais ativo do que o europeu e encontrando entradas no jogo de chão do medalhista de bronze do Mundial de 2013. Ele chegou a encaixar um estrangulamento com as pernas, mas o belga escapou. Pouco depois, ao novamente tentar levar as ações para o chão, Pombo errou um movimento e acabou imobilizado.

Esporte