PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ataque em baixa e versatilidade: Nilmar ganha pontos com Levir

25/08/2017 06h00

Nilmar foi contratado pelo Santos para ser uma opção a mais para Levir Culpi, que só tinha Ricardo Oliveira e Kayke como centroavantes. No entanto, o novo camisa 18 pode brigar por posição para atuar ao lado do capitão do Peixe. Com o ataque em baixa - não balança as redes no Brasileirão há três jogos - o atacante de 33 anos pode entrar na disputa com Copete, que tem atuado pelo lado esquerdo.

O reforço estreou pelo Peixe precocemente no último domingo, ao entrar no segundo tempo do jogo contra o Coritiba. O técnico Levir Culpi não pretendia relacionar Nilmar, pois achava que ele precisava adquirir ritmo nos treinamentos. Nesta semana, o recém-contratado anotou um gol de bicicleta durante uma das atividades que priorizava as finalizações.

Nas passagens que teve por Internacional e Corinthians, Nilmar não perdeu espaço para outros atacantes. No Alvinegro, chegou a formar dupla com Tevez. No Colorado, atuou ao lado de Taison e Lisandro López.

Em sua apresentação, Nilmar não descartou atuar como segundo atacante, mesmo tento a finalização como uma das principais características.

- Quem tem a ganhar é o Santos. Cada um vai buscar seu espaço. O professor Levir vai ter bastante opção no ataque e espero que todos continuem em um nível alto para eu poder brigar também. Já atuei pelos lados, como centroavante. Minha característica é de velocidade. Depende do treinador. Não vejo dificuldade em atuar em qualquer uma das duas posições no ataque - disse Nilmar em sua apresentação.

Desde 2014, o Santos joga no 4-2-3-1, com dois atacantes pelos lados e um centroavante. Mesmo quando teve Ricardo Oliveira e Kayke à disposição, Levir Culpi manteve o time com dois pontas, sendo eles Copete, pela direita, e Bruno Henrique, artilheiro do time com 13 gols, pela esquerda.

Além do baixo número de finalizações, os erros de passe preocupam o treinador. Nos últimos três jogos do Brasileirão, Copete errou 13 toques, enquanto Bruno Henrique, 18.

O contrato de Nilmar com o Peixe é válido até o fim do ano que vem. Já Kayke e Ricardo Oliveira têm vínculo até o fim da atual temporada.

Esporte