PUBLICIDADE
Topo

Esporte

ATUAÇÕES: Henrique Dourado desequilibra para o Fluminense

21/08/2017 22h37

Ele voltou a ponta na artilharia do Campeonato Brasileiro. No duelo contra Fred, um dos maiores ídolos da história do Fluminense, Henrique Dourado fez a torcida tricolor não ter a mínima saudade do atacante, hoje no Atlético-MG, e com dois gols garantiu o triunfo por 2 a 1 sobre o Galo, na noite desta segunda-feira, no Maracanã. O atacante foi o melhor em campo e teve grande destaque. Pelo lado atleticano, Valdívia fez um bonito gol para os comandados de Rogério Micale. Veja, abaixo, as notas do triunfo que colocou o Flu colado ao G6 do Brasileirão.

FLUMINENSE

6,5

Júlio César

Ótima intervenção após cabeçada de Elias no primeiro tempo e, na etapa final, mais duas boas defesas. Um dos responsáveis pela vitória.

6,0

Lucas

Começou bem, garantindo boas investidas no ataque. Caiu de produção defensivamente, mas foi prejudicado após ser agredido por Fábio Santos.

5,5

Renato Chaves

Não vinha bem no ataque, mas se posicionava com eficácia na defesa. Isso até ser completamente envolvido no gol de Valdívia.

6,0

Henrique

Teve certo trabalho no início do jogo, mas cresceu de produção e, depois, foi o destaque do sistema defensivo do Tricolor.

6,0

Léo

Mostrou personalidade no ataque, garantindo ótimo passe para uma das chances de Scarpa no primeiro tempo. Manteve o nível na etapa final.

6,0

Orejuela

Fez bem a função de proteger a zaga e iniciar as jogadas de ataque. Teve certa dificuldade no segundo tempo, por conta do ímpeto atleticano.

6,0

Marlon Freitas

Fez bem a função, mostrando personalidade - cresce a cada partida que faz. Deixou o jogo para tornar o Tricolor mais ofensivo.

5,5

Wendel

Não foi tão eficiente no ataque como em outras oportunidades. Sofreu com a marcação do Galo que, muitas vezes, foi desleal.

7,5

Gustavo Scarpa

Ótima atuação. Só não fez pelo menos dois gols graças a Victor, mas "compensou" com duas assistências para Henrique Dourado.

6,0

Wellington Silva

Não faltou vontade e habilidade para o camisa 11 tricolor. Só não apresentou a precisão necessária para ter êxito em suas investidas.

8,0

Henrique Dourado

Letal nas duas chances que teve. Auxiliou na defesa como sempre e fez o papel de pivô. Trabalhador, colhe os frutos com muitos gols.

5,5

Matheus Alessandro

A necessidade de mostrar serviço fez com que não fosse tão eficaz utilizando a sua principal característica, o drible fácil.

5,5

Marcos Junior

Tentou cavar uma falta - algo que já é normal -, mas contribuiu na ligação da defesa para o ataque.

6,0

Peu

Poucos minutos em campo, mas teve personalidade e participou de boa chance criada pelo ataque tricolor. Entrou "ligado".

6,5

Abel Braga

A vitória na etapa inicial só não foi por goleada por conta de Victor. Time aceitou a pressão do Galo na etapa final, mas foi eficaz na reta final.

ATLÉTICO-MG

6,0

Victor

Vinha sendo o vilão do Fluminense, deixou a desejar no primeiro gol de Dourado, mas evitou uma goleada.

5,0

Marcos Rocha

Deixou a desejar. Não foi o jogador insinuante que costuma ser no ataque.

5,5

Leonardo Silva

Perdido na marcação.

5,5

Bremer

Foi quem mais lutou e teve êxito para conter as investidas do Tricolor.

5,5

Fábio Santos

Nulo no ataque.

5,5

Yago

Tentou fazer o básico.

4,5

Roger Bernardo

Substituído com justiça. Não conteve o ímpeto tricolor.

5,5

Elias

Quase venceu Júlio César em uma das raras vezes que não estava reclamando do árbitro (e de tudo).

5,5

Cazares

Não foi eficiente como deveria. Cansou e foi substituído.

5,5

Luan

Disposição, habilidade e velocidade. Faltou eficiência.

5,5

Rafael Moura

Luta não faltou.

5,5

Valdívia

Finalização perfeita para marcar o seu primeiro gol pelo Galo. Garantiu mais inspiração ao time.

4,5

Fred

Terceira derrota em três jogos contra o Flu desde que deixou o Tricolor. Não fez nada de útil em campo e ainda recebeu seu terceiro cartão amarelo ao tentar atrapalhar Júlio César. Não enfrentará a Ponte, no domingo.

-

Robinho

Ao contrário de Peu, outro que entrou aos 41 da etapa final, nada fez.

5,5

Rogério Micale

O Galo tomou conta do jogo em parte da etapa final, mas não soube ser eficaz como deveria.

Esporte