PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Marinho perde pênalti, Santos empata com Ceará e chega a 9 jogos sem vencer

Gabriela Brino

Colaboração para UOL, em Santos

18/09/2021 22h59

Classificação e Jogos

O Santos empatou em 0 a 0 com o Ceará no Castelão na noite de hoje pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro e completou nove jogos sem vencer. O time comandado por Carille dominou as principais jogadas, mas não encaixou as finalizações. Já os donos da casa só cresceram na partida na etapa final, mas não foram efetivos.

O Peixe poderia ter conseguido a vantagem ainda no primeiro tempo, mas desperdiçou a chance em cobrança de pênalti. Marinho tomou distância, mas escorregou de forma bizarra até o trajeto da bola. Ele perdeu o pé de apoio e mandou para muito longe.

Com o resultado, o Santos se encontra em 13º colocado na tabela do Brasileirão, com 24 pontos, enquanto o Ceará está em 12º, com 25. O próximo compromisso do Peixe é contra o Juventude, no próximo domingo (26), às 16h, pela 22ª rodada, enquanto o Vozão enfrenta no sábado (25), contra a Chapecoense, às 17h.

Quem foi bem: Danilo Boza e Camacho

O zagueiro se destacou pela rapidez, boa saída de bola e passe na medida. Participativo e seguro. Enquanto Camacho comandou o meio-campo. Organizou, roubou algumas bolas e deu ótimos passes.

Quem foi mal: Pará e Marinho

Pará foi quem mais destoou na equipe santista. Nulo na criação e pouco participativo no ataque, o lateral também errou ações simples, como a cobertura. Já o atacante perdeu a única chance clara do Santos de forma bizarra.

Santos com todo o gás

Em um início disputado, o Santos se destacou pelo gás em campo. Rápido, o time comandado por Carille trabalhou bem a bola de pé em pé e pouco sofreu atrás. O bom volume de jogo foi consequência de um Peixe organizado, com objetivo e aproximado.

Em contrapartida, o Ceará teve dificuldade para parar o meio-campo santista, que esteve bem criativo e dinâmico. A maior parte do tempo o time da casa se defendeu, tanto é que terminou a primeira etapa com apenas três chutes ao gol, enquanto o Alvinegro praiano teve cinco.

Ceará não agride

O Ceará viu o Santos ser superior a todo o tempo. Teve muita dificuldade para passar do meio-campo, já que o Peixe recuperava a bola com rapidez. Nas vezes em que chegou ao ataque, João Paulo encaixou todas as bolas com segurança.

Marinho perde pênalti de forma bizarra

O Santos conseguiu uma chance de ouro ao longo da partida. Em lance ocasionado por um toque no braço de Messias em uma finalização de Jean Mota, o Peixe foi presenteado com um pênalti.

Entretanto, o atacante Marinho foi muito infeliz no lance. Ele tomou distância, mas escorreu até o trajeto da bola e perdeu o pé de apoio, mandando a bola para muito longe.

Pará destoa

Carille optou por ir a campo com três zagueiro, mas a formação expôs a deficiência de Pará, que foi o jogador mais abaixo na primeira etapa. Além de ter sido nulo na criação, ele voltou a errar ações simples, como a cobertura.

Equilibrado

A segunda etapa foi marcada pelo equilíbrio entre os times. O Santos não voltou com o mesmo ritmo, enquanto o Ceará esteve mais agressivo, mas não efetivo. Carille optou por sacar Pará do time para abrir espaço para Ângelo, jovem que chama sua atenção e tem sido acionado com frequência para o segundo tempo.

O time cearense começou melhor. Vina recebeu por dentro e assustou João Paulo, que conseguiu encaixar. Os donos da casa também ajeitaram a defesa e sofreram menos neste início.

Santos insiste

A história se repete e a bola se recusou a entrar. Em um momento de menos emoções, o Santos insistiu e voltou a ter domínio das principais jogadas, mas as decisões finais era um problema. Não encaixava. O Ceará aproveitou para fechar a casinha e dificultar a infiltração do Peixe.

Ceará melhora

O Ceará terminou a partida em alta. Teve maior volume de jogo e boas chances para abrir o placar, mas João Paulo não deu chances. A melhor veio dos pés do lateral direito Gabriel Dias, que mandou uma bomba para o goleiro. João se esticou inteirinho para tirar dali. O clima esquentou e o Peixe pareceu acordar para a partida. A impressão é de que a qualquer momento poderia sair gol, pois os times disputaram muito a bola, mas ambos não acertaram no passe final.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 0 x 0 SANTOS

Local: Arena Castelão, Fortaleza (CE)

Data/hora: 18 de setembro de 2021 (sábado), às 21h (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (RS-Fifa)

Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS-Fifa) e Michael Stanislau (RS-Fifa)

VAR: Rafael Traci (SC-Fifa)

Cartões amarelos: Messias, Kelvyn (CEA) - Pará, Camacho (SAN)

CEARÁ: Richard; Gabriel Dias, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Fernando Sobral, Geovane (Marlon) e Vina (Yoni González); Kelvyn, Rick (Cleber) e Jael (Erick)Técnico: Tiago Nunes.

SANTOS: João Paulo, Danilo Boza, Emiliano Velázquez e Wagner Palha; Pará (Ângelo), Camacho (Ivonei), Jean Mota (Zanocelo) e Felipe Jonatan; Marinho, Marcos Guilherme e Léo Baptistão (Raniel). Técnico: Fábio Carille.