PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Chapecoense joga melhor, vira sobre o Bragantino e vence a primeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/09/2021 20h59

Classificação e Jogos

O futebol mostrado na noite de hoje (11) não reflete a classificação da Chapecoense na lanterna do Campeonato Brasileiro nem a vaga do Red Bull Bragantino no G4. Mesmo saindo atrás e jogando fora de casa, no estádio Nabi Abi Chedid, a Chape foi melhor, lutou pela vitória até o fim e foi recompensada com gol de Anselmo Ramon, aos 48, para garantir o triunfo por 2 a 1 no confronto válido pela 20ª rodada.

Depois de passar o primeiro turno inteiro sem vencer, o Verdão encerra a marca negativa e chega aos dez pontos, mas se mantém na última colocação. O Massa Bruta segue no quarto lugar, com 32 pontos.

As duas equipes voltam a campo no próximo sábado (18). O time catarinense recebe o Palmeiras na Arena Conda, às 17h. Mais tarde, às 21h, é a vez do time bragantino enfrentar o Bahia no estádio do Pituaçu.

Quem foi bem: Ravanelli

Entrou no intervalo e, em duas cobranças de falta, iniciou os lances dos dois gols da Chapecoense.

Quem foi mal: Alan Santos

O Verdão fez uma grande exibição e foi valente durante os 90 minutos. Mas o volante resolveu tentar driblar no campo de defesa e perdeu a bola que resultou no gol do Braga.

Chapecoense vai bem

Apesar da péssima situação no Brasileirão, a Chape teve um primeiro tempo superior ao do time da casa. Com apenas cinco minutos de jogo, Anderson Leite já teve uma boa chance, aproveitando a rebatida errada de Cleiton.

O embate ficou equilibrado. Eric Ramires, aos 18, e Gabriel Novaes, aos 24, levaram perigo ao gol da Chape. Depois disso, os visitantes cresceram na partida e passaram a levar mais perigo.

VAR muda tudo

Quando a fase não é boa... Alan Santos tentou sair jogando e perdeu a bola. Artur arriscou um chute de fora da área, e Busanello desviou. O árbitro de vídeo chamou Marcelo de Lima Henrique para rever o lance, e o juiz optou por dar a penalidade, apesar de o defensor tentar tirar o braço da bola.

O próprio Artur, que estava defendendo a seleção brasileira na vitória sobre o Peru, pegou a bola para cobrar a penalidade. Na batida, deslocou o goleiro, que pulou para esquerda e viu a bola entrar no outro canto.

Persistência recompensada

Praxedes, no Bragantino, e Ravanelli, na Chape, entraram no intervalo. As mudanças refletiram os que os técnicos viram da partida: Barbieri insatisfeito, mesmo com a vitória parcial, e Pintado tentando dar mais qualidade no meio-campo para buscar o empate.

A estratégia funcionou para os visitantes, que pressionaram o Massa Bruta. A equipe catarinense criou as principais jogadas e conseguiu balançar as redes de Cleiton aos 23, com Geuvânio. No entanto, impedimento foi assinalado ainda dentro de campo.

De tanto insistir, o time visitante conseguiu a virada. Ravanelli cobrou falta na área na medida para Mike. O atacante antecipou a defesa e cabeceou firme, sem nenhuma chance para Cleiton, e deixou tudo igual.

O clube catarinense seguiu buscando a vitória. Anselmo Ramon acertou a trave na primeira vez, aos 40, mas, aos 48, conseguiu a virada. Após mais uma falta cobrada por Ravanelli, Jordan ajeitou, e o centroavante mandou para o fundo da rede.

Festa no feminino

Na última terça, a equipe feminina do Bragantino foi campeã da Série A2 do Campeonato Brasileiro. Depois de dois empates sem gols, as guerreiras bragantinas venceram a disputa de pênaltis contra o Atlético-MG e tiveram a conquista inédita do torneio.

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO 1 x 2 CHAPECOENSE

Data: 11/09/2021
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP);
Hora: 19h (de Brasília);
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ);
Auxiliares: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO);
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ).

Gols: Artur, aos 37' do primeiro tempo, para o Bragantino, Mike, aos 35', e Anselmo Ramon, aos 48', do segundo tempo para a Chapecoense.

Cartões amarelos: Weverton, Helinho, Praxedes, Cuello (BRA), Busanello, Anselmo Ramon (CHA).
Cartão vermelho: Artur, no banco de reservas (BRA).

Bragantino: Cleiton; Weverton (Rafael Luiz), Fabricio Bruno, Léo Ortiz o Silva e Edimar; Emiliano Martínez (Ytalo), Eric Ramires e Vitinho (Praxedes); Artur (Helinho), Gabriel Novaes e Cuello (Pedrinho). Técnico: Maurício Barbieri.

Chapecoense: Keiller; Matheus Ribeiro, Kadu, Jordan e Busanello; Allan Santos (Moisés Ribeiro), Anderson Leite, Denner (Ravanelli) e Mike (Fabinho); Perotti (Anselmo Ramon) e Bruno Silva (Geuvânio). Técnico: Pintado.