PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Palmeiras comete dois pênaltis, mas vence Santos na reestreia de Dudu

Diego Iwata Lima

De São Paulo

10/07/2021 18h27

Classificação e Jogos

O Palmeiras teve dois pênaltis contra si e menos posse de bola. Mas mostrou muita eficiência para conseguir bater o Santos por 3 a 2 hoje (10), no Allianz Parque, e seguir na liderança do Campeonato Brasileiro. Breno Lopes, Gustavo Gómez e Willian marcaram para os paulistas. Carlos Sánchez e Marinho fizeram para os santistas.

Quase tão importante quanto os três pontos para o palmeirense foi a reestreia de Dudu, que, usando a camisa 43 (4+3), entrou aos 42 minutos do segundo tempo.

O Palmeiras chegou a 25 pontos e ampliou a vantagem na liderança, já que o Red Bull Bragantino ficou no empate com o Athletico Paranaense. O Santos, com 15, é o sétimo. Essa foi a quinta vitória seguida do Palmeiras no Brasileirão.

Caminho do Santos foi a direita do Palmeiras no início

O Santos começou o jogo melhor, com mais posse de bola e ações ofensivas. O time da Vila Belmiro chegava com facilidade pelo lado direito da defesa do Palmeiras. Marcos Rocha levou uma bola nas costas logo no começo, e Felipe Melo não conseguia acompanhar Moraes. Parecia estar surgindo ali o mapa da mina para o Peixe. Mas o jogo logo mudaria.

Meio-campo e ataque do Palmeiras brilhantes na retomada da bola.

Em especial os volantes Zé Rafael e Danilo, mas também Scarpa, Deyverson, Veiga e Breno Lopes: da defesa do Palmeiras para frente, o Palmeiras tinha uma tropa a pressionar a saída de jogo do Santos.

Palmeiras abriu o placar com mais uma assistência de Scarpa

O escanteio batido por Gustavo Scarpa aos 19, completado de cabeça para o gol por Gustavo Gómez, foi sua sexta assistência no Brasileiroe a 15ª no ano. O Palmeiras teve pouco a bola, mas foi muito eficiente quando a teve.

Palmeiras amplia com carrasco santista

Carrasco do Santos na final da última Libertadores, Breno Lopes fez o segundo do Palmeiras aos 21 minutos. Deyverson ganhou pelo alto e acionou Veiga. O meia tocou para Breno Lopes, que bateu forte, de direita, da entrada da área, para ampliar.

Ritmo cai no começo do segundo tempo

O Santos voltou com Alison e Sánchez nos lugares de Boza e Jean Mota. O Peixe continuou com a bola no pé, e o Palmeiras tentando roubar para chegar em velocidade. Mas tudo acontecendo alguns graus abaixo do primeiro tempo. Até os 10 do 2º tempo, o jogo ficou relativamente morno.

Palmeiras cresce, mas Santos desconta

A partir dos 15 minutos, o Palmeiras cresceu no jogo, mas desperdiçou boas chances com Veiga, Deyverson e Breno Lopes. O Santos resistiu à pressão e, com Carlos Sánchez, que entrou para mudar o time, descontou com um pênalti infantil que ele mesmo sofreu, de Marcos Rocha, no bico da grande área.

Santos toma conta do jogo, mas Palmeiras amplia com correção do VAR

Depois do primeiro gol, muito por causa da entrada de Carlos Sánchez, o Santos passou a tomar conta do jogo. O Peixe começou a marcar a saída do Palmeiras com muita intensidade, e o Verdão não conseguia se aproveitar dos espaços quando recuperava a bola. Até que aos 41, brilhou a estrela de Willian. Marcos Rocha cruzou, Deyverson ganhou pelo alto com sua famosa "casquinha", e o Palmeiras fez o terceiro. Inicialmente, assistente anulou. Mas o VAR mostrou que o atacante tinha condição legal.

Dudu reestreia pelo Palmeiras, e Santos desconta de novo

Com o placar praticamente decidido, o português João Martins fez aquilo que todo palmeirense queria ver acontecer: a reestreia de Dudu aconteceu aos 42 do 2º tempo, com o camisa 43 - ou 4+3, como está impresso na camisa - entrando no lugar de Marcos Rocha. Um final apoteótico ara uma noite especial? Não. Porque o Santos teve outro pênalti a seu favor. Mayke derrubou Marinho após cruzamento. Ele foi ele mesmo quem bateu para fazer o segundo dos visitantes. Jaílson chegou a tocar na bola.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3x2 SANTOS

Local: Allianz Parque
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Thiaggo Americano Labes (SC)
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)
Gols: Gustavo Gómez, Willian e Breno Lopes (PAL); Carlos Sánchez e Marinho (SAN)
Cartões Amarelos: Camacho e Jean Mota (Santos). Jaílson (PAL)

Palmeiras: Jaílson, Marcos Rocha (Mayke), Gómez, Felipe Melo e Viña; Danilo, Zé Rafael e Gustavo Scarpa (Patrick de Paula); Raphael Veiga (Wesley); Deyverson (Dudu) e Breno Lopes (Willian) Técnico: João Martins.

Santos: João Paulo; Pará (Madson), Danilo Boza (Alison), Kaiky e Moraes; Camacho (Vinícius Zanocelo), Jean Mota (Carlos Sánchez) e Gabriel Pirani; Marinho, Marcos Guilherme e Lucas Braga (Raniel). Técnico: Fernando Diniz