PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Fluminense e Ceará empatam sem gols e ficam no meio da tabela do Brasileiro

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/07/2021 23h28

Classificação e Jogos

Em jogo de muita tentativa e nenhuma bola na rede, Fluminense e Ceará ficaram no empate sem gols, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro. O Tricolor jogou bem, mas não conseguiu vencer atuando no Rio de Janeiro.

Com o resultado, as equipes perderam uma posição cada e permaneceram no meio da tabela. Agora, o Vozão é o nono, e o Tricolor é o décimo, ambos com 14 pontos, em dez jogos.

Caio Paulista carrega time e é melhor em campo

Na esquerda, na direita ou pelo meio, Caio Paulista foi o melhor jogador do Fluminense e do jogo. O camisa 70 mostrou mais uma vez por quê a equipe sente tanto sua falta e criou as melhores chances do Tricolor na partida, incluindo o gol anulado pelo VAR no início do jogo. Sem Fred na frente, entretanto, não teve companhia para incomodar a defesa do Ceará.

Biel sente jogo mais físico no meio

Uma das novidades da escalação de Roger Machado, Gabriel Teixeira seguiu no time titular, mas saiu da ponta e foi deslocado para o meio de campo. Apesar de muito esforço e dinâmica, o jogador de 20 anos sentiu o jogo mais físico no setor e não repetiu suas melhores atuações.

Flu começa bem e marca, mas VAR anula

O jogo começou com o Fluminense bem, ocupando o campo de ataque e trabalhando a bola com velocidade. A mudança de Gabriel Teixeira para o meio de campo, de início, deu mais dinâmica ao ataque e pressão na bola, o que adiantou logo aos 2 minutos. Caio Paulista aproveitou falha da defesa do Ceará, cruzou e pegou a sobra para balançar a rede. O VAR, entretanto, assinalou impedimento e anulou o gol. Ainda assim, o início era promissor: aos 10, Caio recebeu de Fred e bateu cruzado, mas ninguém apareceu para desviar.

Caio Paulista marca para o Fluminense, mas VAR anula gol

Fred sente dor e é substituído

A boa atuação parcial virou drama aos 15, quando Fred aproveitou passe errado de Mendoza para roubar a bola no ataque. Na explosão para chegar na bola, o camisa 9 sentiu a coxa e em ato contínuo pediu substituição. A menos de uma semana do primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores contra o Cerro Porteño-PAR, o Tricolor está sem seus quatro centroavantes — Abel Hernández, Bobadilla e John Kennedy também não reúnem condições de jogo por enquanto.

Desorganizado, Ceará assusta pouco

Diferente do que costuma apresentar, o Ceará estava desorganizado no primeiro tempo em São Januário. O time de Guto Ferreira exagerava nas tentativas de ligação direta para Cleber e sofria com rebatidas e contragolpes do Flu, que também fugindo de suas características, reteve mais a posse de bola. Assim, a equipe só assustou aos 29, quando Mendoza foi avançando pela esquerda sem ser muito incomodado e chutou forte, acertando por fora a rede do gol defendido por Marcos Felipe.

Mendoza bate de fora para o Ceará e assusta Fluminense

Caio Paulista quase faz golaço

Já nos acréscimos do primeiro tempo, Caio Paulista quase fez um golaço para o Fluminense. Aos 46, o camisa 70 recebeu na entrada da área, girou para o lado contrário da marcação, ajeitou o corpo e chapou com força, mas mandou por cima do gol de Richard.

Caio Paulista quase marca golaço para o Fluminense

Flu volta bem e Richard brilha

As equipes voltaram do intervalo da mesma maneira que começaram o jogo. O Fluminense, melhor, quase balançou as redes aos dois minutos: Caio Paulista acreditou no lance, avançou pela direita, cortou para dentro e obrigou Richard a espalmar para escanteio.

Caio Paulista leva pela direita, bate cruzado e quase marca belo gol

VAR entra em ação de novo

Na sequência da cobrança, Lucca subiu mais que todo mundo e testou firme para outra grande defesa do goleiro do Ceará. O VAR entrou em ação para conferir se a bola não havia entrado, mas manteve a marcação de campo, que mandou o jogo seguir. No rebote da jogada, Luiz Henrique bateu para outra grande defesa de Richard.

Lucca cabeceia para grande defesa de Richard

Técnicos mexem e jogo fica feio

Melhor no jogo, o Fluminense fez de tudo para vencer, mas esbarrou na falta que faz seu finalizador. Do lado do Ceará, que vem em boa sequência, o time não repetiu as boas atuações ofensivas e se restringiu à forte marcação. Por isso, Roger Machado e Guto Ferreira resolveram mexer, mas foram mal nas substituições. Depois das substituições, os dois times passaram a abusar da ligação direta, e o jogo ficou feio.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 0 x 0 CEARÁ
Data e hora: 07/07/2021 (quarta-feira), às 21h30 (de Brasília)
Local: estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Helton Nunes (SC)
VAR: Bráulio da Silva Machado (FIFA-SC)
Cartões amarelos: Nino, Lucca (FLU), Vina, Guto Ferreira, Cléber, Pedro Naressi (CEA)

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Nino, Luccas Claro e Egídio; André (Martinelli), Yago Felipe (Nenê); Gabriel Teixeira, Caio Paulista, Luiz Henrique (Cazares) e Fred (Lucca). Técnico: Roger Machado

CEARÁ: Richard; Buiú, Messias, Gabriel Lacerda, Bruno Pacheco; Marlon (Pedro Naressi), Fernando Sobral, Vina (Kelvyn); Mendoza, Lima (Rick) e Cléber (Jael). Técnico: Guto Ferreira