PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Savarino resolve, Atlético-MG vence Flamengo e aumenta pressão sobre Ceni

Henrique André e Leo Burlá

Do UOL, em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro

07/07/2021 20h55

Classificação e Jogos

Após o primeiro tempo equilibrado, o Atlético-MG voltou com tudo e liquidou o Flamengo, em apenas sete minutos do segunda etapa no Mineirão. Com dois gols de Savarino —Arão diminuiu—, o Galo venceu por 2 a 1, em jogo válido pelo Brasileiro, e deixou o técnico Rogério Ceni ainda mais pressionado.

Os atleticanos se aproveitaram de espaços deixados no lado direito de ataque para construir a vitória. Sem muitas forças para reagir, o Rubro-Negro lutou e ainda conseguiu diminuir no final, porém sucumbiu diante de um adversário que jogou com inteligência para garantir o triunfo.

Na próxima rodada, o Fla recebe no domingo (11) a Chapecoense, às 18h15, no Maracanã. O Galo, por sua vez, faz o clássico mineiro diante do América-MG, sábado (10), às 19h, no Independência.

Atlético-MG no G4

Com o resultado, o Atlético-MG segue no G4 do Brasileirão, com 19 pontos, três atrás do líder Palmeiras e um à frente do Fortaleza, quinto colocado. O Flamengo fica para baixo, ocupando hoje apenas a 11ª colocação, com 12 pontos, mas com duas partidas a menos.

Flamengo é nocauteado

Com Arrascaeta de volta, o Flamengo fez um jogo franco no primeiro tempo, mas as mexidas de Ceni não surtiram o efeito desejado. Com Matheuzinho e Hugo Moura nas vagas de Isla e Bruno Viana, mexidas feitas no intervalo, a equipe não conseguiu ter a força desejada pelo lado e foi nocauteado pelo rival, que fez dois gols em sequência e liquidou a fatura ainda no início da etapa final. Já próximo aos acréscimos, Willian Arão marcou, acendeu as esperanças da equipe, mas não foi o suficiente.

Dois tempos distintos do Galo

A atuação do Atlético-MG na noite desta quarta-feira pode ser dividida em duas partes. Se no primeiro tempo a equipe comandada pelo técnico Cuca pouco assustou o Rubro-Negro, no segundo os donos da casa se mostraram bem mais sólidos em campo. Nos 45 minutos iniciais, a equipe mineira errou muitos passes, principalmente no meio de campo. E, apesar de estar mais perto de abrir o placar no Mineirão, foi para o vestiário ciente de que deveria voltar com outra postura para o segundo tempo.

Na etapa complementar, contanto com noite inspirada do venezuelano Savarino, o Galo precisou de dois minutos de intervalo entre o primeiro e o segundo gol. A partir daí, com mais tranquilidade no placar, o Alvinegro conseguiu neutralizar as investidas do Flamengo. Nos minutos seguintes, além de ganhar mais espaço para chegar ao gol de Diego Alves, o time mineiro conseguiu segurar o ímpeto do Flamengo.

Savarino e Nathan em grande noite
Savarino -  FERNANDO MORENO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO -  FERNANDO MORENO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: FERNANDO MORENO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Se nos primeiros 45 minutos o jogo foi de muitos passes errados e de pouca criatividade, na volta do intervalo o time voltou elétrico e efetivo nas finalizações. Porém, mesmo com o coletivo funcionando bem, dois jogadores merecem menção especial. Autor de dois gols na vitória sobre os rubro-negros, o venezuelano Savarino deu muito trabalho para a defesa carioca. Arisco, ele se movimentou e, em vários momentos, bagunçou o sistema armado por Ceni.

Já o zagueiro Nathan, que reestreou pelo Galo, se mostrou bastante seguro ao lado de Alonso e Réver. Além da boa marcação, também deu passes importantes que ligaram a defesa ao ataque.

Bruno Viana não vai bem

Escolhido para formar a zaga com Rodrigo Caio, Bruno Viana não teve boa atuação. Inseguro, o jogador errou domínios de bola e foi mal em algumas saídas de jogo pelo lado direito. Mal na partida, deu lugar a Hugo Moura no intervalo.

Arrascaeta de volta

De volta após a disputa da Copa América, o meia fez o Flamengo subir de produção. Com espaço para circular, o uruguaio acertou bons passes e mostrou a conhecida categoria, enquanto o time estava fazendo um jogo parelho. Cansado, caiu de produção e perdeu uma chance clara para empatar.

Galo diferente

Para encarar o Flamengo, o técnico Cuca preparou mudanças no Atlético-MG. Pela primeira vez, o comandante do Galo optou pelo esquema com três zagueiros. Reestreando após voltar de empréstimo, Nathan Silva teve Réver e Alonso como companheiros. O paraguaio, inclusive, voltou ao time depois de disputar a Copa América.

Cronologia

Aos 5 minutos do segundo tempo, Savarino recebeu de Hulk e abriu o placar. Aos 7, Mariano cruzou e Svarino só empurrou para ampliar. Aos 42, Arão cabeceou e diminuiu.

"Até logo" de Arana

Convocado pelo técnico André Jardine para os Jogos Olímpicos, o lateral esquerdo Guilherme Arana viveu noite de 'até logo' no Mineirão. Um dos escolhidos para tentar a segunda medalha de ouro do futebol masculino brasileiro, o camisa 13 deverá desfalcar o Alvinegro em nove partidas — entre eles, os duelos contra Boca Juniors-ARG e Bahia, pelas oitavas de final da Libertadores e da Copa do Brasil, respectivamente.

Mineirão 100

A noite desta quarta-feira marcou também o jogo de número 100 do Atlético-MG no "Novo Mineirão. Desde a reinauguração do principal palco do futebol mineiro, em fevereiro de 2013, o Galo obteve 59 vitórias, 21 empates e outras 20 derrotas, com 184 gols a favor e 95 contra.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG x FLAMENGO
Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro 2021
Data: 7 de julho de 2021 (quarta-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Raphael Trombeta (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Gols: Savarino, aos 5 minutos do segundo tempo; Savarino, aos 7 minutos do segundo tempo; Willian Arão, aos 42 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: João Gomes (FLA); Marrony (ATL)

ATLÉTICO-MG: Everson, Mariano, Nathan Silva, Alonso, Réver, Arana; Allan, Tchê Tchê, Zaracho (Nathan), Savarino (Marrony) (Sasha) e Hulk (Jair). Técnico: Cuca

FLAMENGO: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, Bruno Viana (Hugo Moura) e Filipe Luís; João Gomes, Willian Arão, Arrascaeta e Michael; Bruno Henrique e Pedro. Técnico: Rogério Ceni.