PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

Com primeiro tempo arrasador, Palmeiras vence Chapecoense no Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

06/06/2021 20h11

Classificação e Jogos

O Palmeiras venceu a primeira no Campeonato Brasileiro. Com atuação arrasadora no primeiro tempo, o time alviverde derrotou a Chapecoense por 3 a 1, hoje (6), no Allianz Parque, em partida válida pela segunda rodada. Wesley (2) e Luiz Adriano construíram o placar para os donos da casa, enquanto Busanello descontou para os catarinenses.

Depois de uma atuação apática na estreia na derrota para o Flamengo, o Palmeiras se recuperou em grande estilo. E muito se deve a uma formação tática bem diferente do que o técnico Abel Ferreira estava acostumado a levar a campo. Jogando com três atacantes, o Verdão não deu chance de a Chapecoense respirar. Com Wesley no lado esquerdo e Gustavo Scarpa e Raphael Veiga na criação, o Palmeiras teve mobilidade de sobra na frente.

Recuperado no Brasileirão, o Palmeiras terá um clássico na próxima rodada. O Alviverde encara o Corinthians, sábado (12), no Allianz Parque. A Chapecoense, que sofreu a segunda derrota na competição após levar 3 a 0 do Red Bull Bragantino na estreia, busca a reação no domingo (13), em casa, contra o Ceará.

Antes disso, ambos os times voltam a campo para jogar pela Copa do Brasil na quarta-feira (9). O Palmeiras recebe o CRB e depende de um empate para avançar às oitavas de final. A Chapecoense também tem vantagem e pode até perder por um gol de diferença para o ABC, mas jogará no estádio Frasqueirão, em Natal (RN).

O melhor: Wesley foi rápido e goleador

Wesley foi premiado com a vaga de titular no Palmeiras e retribuiu com grande desempenho em campo, sendo o destaque do trio ofensivo. Além de deixar sua marca duas vezes, ele se mostrou inspirado pela esquerda e foi um dos atletas mais acionados no setor ofensivo. "A proposta era para ser agressivo desde o primeiro minuto, e é para ser assim no Campeonato Brasileiro, para não deixar pontos dentro de casa", justificou Wesley, no intervalo, em entrevista ao canal Premiere.

Jailson trabalha bem

O ataque do Palmeiras foi o grande destaque da partida. Mas quando foi exigido, o goleiro Jailson - substituto de Weverton, que está servindo a seleção brasileira - apareceu bem. Antes que o Verdão abrisse o placar, ele fez grande defesa em chute cruzado de Fabinho. No meio da etapa inicial, ele voltou a salvar em um chute de Matheus Ribeiro da entrada da área. A atuação só não foi perfeita porque ele vacilou no gol da Chapecoense ao não parar um chute rasteiro em seu próprio canto.

Sete minutos suficientes para o Verdão

Seguindo à risca as ordens de Abel Ferreira para agredir desde o primeiro minuto, o Palmeiras foi insistente no ataque e não deixou a Chapecoense reagir. Investindo principalmente pelo lado direito, abriu o placar em uma jogada de Patrick de Paula para Mayke. O cruzamento rasteiro foi rechaçado no meio da área por Laércio, mas a bola sobrou para Wesley, colado à trave, tocar para o gol aos 7 minutos.

Luiz Adriano entre os 100 maiores

Oito minutos mais tarde, Luiz Adriano ampliou após cruzamento da esquerda. Novamente, a defesa da Chape se atrapalhou para afastar o perigo, e o centroavante mergulhou para mandar de cabeça para o gol aos 15 minutos. Esse foi o 30º gol dele com a camisa do Palmeiras, entrando na lista dos 100 maiores goleadores da história alviverde. O tento do atacante palmeirense só foi confirmado após checagem do VAR, que demorou seis minutos para tomar a decisão.

Blitz alviverde não parou

O placar de 2 a 0 em 15 minutos não deixou o Palmeiras satisfeito. Foram mais duas oportunidades claras para marcar antes que saísse o terceiro gol. Na primeira, o cabeceio de Rony foi em cima do goleiro Tiepo. Na sequência, Wesley deu passe de letra para Gustavo Scarpa. O meia saiu de frente para o gol, mas chutou à esquerda.

Wesley à la Messi?

Wesley voltou a mostrar seu talento antes do intervalo, com um golaço aos 41 minutos. Ele foi acionado por Gustavo Scarpa pela esquerda. Mesmo tendo três companheiros na área, ele confiou na jogada individual, entortou Laércio com uma pedalada e cortou mais um adversário antes de chutar colocado no canto esquerdo. Ao ser questionado em quem se inspirou para o golaço, ele foi direto: "aprendi com vídeo do Messi".

Volta em marcha lenta

O Palmeiras eletrizante do primeiro tempo não apareceu para jogar a etapa final. A busca obsessiva pelo ataque deu lugar a um time bem posicionado e com pouco poder de fogo. Nos primeiros 30 minutos, a melhor chance criada pelo Palmeiras aconteceu em um chute de Zé Rafael, que havia entrado em lugar de Patrick de Paula, contundido.

Chapecoense mais arisca

O Verdão do Oeste, por sua vez, se mostrou mais consciente das dificuldades e tentou atacar na medida se seu poderio. Conseguiu diminuir a desvantagem logo aos 8 minutos, em gol de falta de Busanello, e ficou perto de marcar o segundo gol logo depois. Matheus Ribeiro teve a chance em seus pés, mas finalizou para fora.

Monotonia até o fim

O placar não estava definido, mas o Palmeiras controlou bem o ímpeto da Chapecoense. O time catarinense teve apenas mais uma chance de marcar, com Jailson fazendo defesa em finalização de Ansalmo Ramon. Os paulistas, por sua vez, não conseguiram mais assustar o gol de Tiepo. Abel Ferreira preferiu dar cautela a seu time com as saídas de Luiz Adriano e Wesley, assegurando a primeira vitória no Brasileirão.

Ficha Técnica

Palmeiras 3 x 1 Chapecoense
Motivo: 2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 6 de junho de 2021 (domingo)
Horário: 18h15 (horário de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo
Árbitro: Leo Simão Holanda (CE)
Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Cleberson do Nascimento Leite (CE)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Wesley e Raphael Veiga (Palmeiras)
Gols: Wesley, aos 7min e aos 41min, Luiz Adriano, aos 14min do primeiro tempo (Palmeiras); Busanello, aos 8min do segundo tempo (Chapecoense)

Palmeiras: Jailson; Mayke, Luan, Renan, Victor Luís; Patrick de Paula (Zé Rafael), Raphael Veiga e Gustavo Scarpa (Felipe Melo); Rony, Luiz Adriano (Willian) e Wesley (Esteves). Técnico: Abel Ferreira.

Chapecoense: Tiepo; Matheus Ribeiro, Laercio, Derlan e Busanello; Moisés, Ronei (Ravanelli) e Lima; Mike (Fernandinho), Anselmo Ramon (Geuvânio) e Fabinho (Bruno Silva). Técnico: Jair Ventura.