PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Posse de Bola #129: Neymar acusado, Brasileirão começa e a Libertadores

Do UOL, em São Paulo

28/05/2021 12h36

Classificação e Jogos

Em uma temporada sem grandes conquistas dentro de campo, Neymar voltou a ser assunto fora dele, ao ser revelado que ele teve seu contrato encerrado com a Nike depois de um suposto caso de abuso sexual conta uma funcionária da marca esportiva que o patrocinava por um caso ocorrido em 2016 e denunciado dois anos depois, tema publicado pelo Wall Street Journal e confirmado pela reportagem do UOL.

No podcast Posse de Bola #129, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira comentam o novo caso polêmico de Neymar fora de campo, além dos assuntos de dentro dos gramados, com o início do Campeonato Brasileiro, a definição dos potes para o sorteio da Libertadores, que ocorre na próxima terça-feira (1), às 13h (de Brasília).

Em sua análise do caso Neymar, Juca Kfouri cita uma declaração dada pelo pai do jogador à Folha de S. Paulo, diz que pai e filho são tóxicos e que o astro do Paris Saint-Germain é cada vez menos importante como jogador de futebol, além de ter a imagem arranhada mais uma vez.

"Esse rapaz é, para dar um adjetivo tranquilo, ele é absolutamente tóxico. Tal pai, tal filho. Veja a declaração literal do Neymar pai ao repórter Carlos Petrocilo, da Folha de S. Paulo. Eu ainda falei com ele hoje cedo para saber se a declaração era literal e ele disse que foi literal. 'Fomos surpreendidos por algo que aconteceu em 2016, que ninguém lembrava mais desse fato'. Veja bem, duas traições que Freud explica: ele não disse que teria acontecido em 2016 e fez referência ao fato. Pela própria declaração do pai do Neymar, a coisa aconteceu", diz Juca.

"O que o deixa surpreso é que uma coisa que aconteceu em 2016 volta agora, cinco anos depois. Sim, porque a moça que em 2016 teria divulgado o fato para seus amigos e parentes, em 2018 exigiu da Nike, não foi do Neymar, não pediu um tostão para o Neymar, que a Nike se manifestasse. Por que fez isso só dois anos depois? Na onda das mulheres americanas que começaram a revelar assédios que tinham sofrido em suas carreiras, o famoso #metoo", completa.

O jornalista afirma que Neymar vai tendo uma carreira lamentável com os episódios fora de campo, além de também perder protagonismo como jogador.

"É muito claro que esse rapaz, que não ganhou a Champions, que não ganhou o Campeonato Francês, que como jogador de futebol é cada vez menos importante, é cada vez mais arranhado, ele tem mais arranhões hoje na imagem do que tem de tatuagem. E é isso, é absolutamente lamentável ver a carreira desse cara, quero distância dele, é desprezível, no mínimo, é desprezível", afirma Juca.

Arnaldo Ribeiro chama a atenção para o fato de Neymar ter sido destaque em um jornal que não costuma dar destaque a jogadores de futebol, o que revela que sua imagem fica comprometida nos Estados Unidos, além de já haver uma rejeição ao jogador na Europa.

"Mais um caso, um outro caso, um caso diferente, de outra característica, mas mais um caso envolvendo o Neymar e arranhando a sua imagem, se é que a imagem pode estar mais arranhada. O Neymar é visto com muita ressalva na Europa, muita ressalva em grande parte da Europa, mais do que no Brasil, onde ele divide opiniões, e agora o Neymar está sendo conversado e falado nos Estados Unidos, que normalmente nem coloca jogadores de futebol, do Soccer, nas primeiras páginas. É lamentável e não surpreende, essa é a grande questão, não surpreende", diz Arnaldo.

São Paulo entre os favoritos ao lado de Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras

Em sua análise dos favoritos ao título brasileiro, Juca aponta o São Paulo como forte concorrente ao lado de Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras tanto na competição nacional quanto na Libertadores, destacando que o sorteio de terça-feira deve apontar grandes confrontos.

"Eu acrescento o São Paulo tanto na Libertadores quanto no Campeonato Brasileiro e ainda ponho o Grêmio ali em um lugarzinho no Campeonato Brasileiro, a ver. São esses, agora, o fato mais gritante desse sorteio da terça-feira é que a gente pode ter, por hipótese, situações como essa, o São Paulo, que está no pote 2, pegando o Argentinos Juniors, ou o Barcelona de Guayaquil, e o Atlético-MG, maior pontuação da primeira fase, pegando o River Plate", diz Juca.

"O Campeonato Brasileiro é aquilo, a gente sabe, é uma maratona, quem tiver mais elenco vai se dar melhor, temos dúvidas, o Flamengo vai perder o Gerson e o Everton Ribeiro, como se supõe ser possível? Se sim, essas duas ausências significarão problemas na composição do Flamengo, que ontem fez um jogo letárgico. Por que fez um jogo letárgico? Se poupou para pegar o Palmeiras? Esse jogo domingo já tem um significado, maior até para o Palmeiras do que para o Flamengo, muito interessante", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL