PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2020

Palmeiras faz 2 a 0, leva empate do Ceará, mas vai à semi da Copa do Brasil

Jogadores do Palmeiras comemoram gol marcado por Raphael Veiga, contra o Ceará - Kely Pereira/AGIF
Jogadores do Palmeiras comemoram gol marcado por Raphael Veiga, contra o Ceará Imagem: Kely Pereira/AGIF

Do UOL, em São Paulo

18/11/2020 21h01

Classificação e Jogos

Foi com mais sustos do que o esperado, mas o Palmeiras está na semifinal da Copa do Brasil, após empatar por 2 a 2 com o Ceará, hoje (18), na Arena Castelão, no jogo de volta das quartas de final. Raphael Veiga fez os dois gols do Verdão, que abriu 2 a 0 no primeiro tempo, mas Vina e Tiago Pagnussat marcaram para o Vozão buscar a igualdade.

A vitória alviverde por 3 a 0, no Allianz Parque, foi decisiva no confronto, em que o Palmeiras teve 19 desfalques e nem o técnico Abel Ferreira esteve no banco, já que precisou cumprir suspensão. Seu auxiliar Vitor Castanheira foi quem comandou a equipe no duelo com Guto Ferreira.

O Verdão agora espera a definição entre Internacional e América-MG para saber qual será o adversário na próxima fase. O time chegou a nove partidas sem derrota com o resultado desta noite — são oito vitórias e um empate.

O MELHOR: VEIGA SEGUE COM 2020 HISTÓRICO

Raphael Veiga melhorou os números da temporada que já é a melhor na sua carreira. O 12º e 13º gols de 2020 saíram no primeiro tempo da Arena Castelão — primeiro em cobrança de pênalti, sofrido por ele, e depois em uma linda jogada, finalizada pelo camisa 23 de letra. Fase iluminada!

O PIOR: CHARLES FAZ PÊNALTI EVITÁVEL

O Ceará tinha um caminho longo a percorrer depois de perder por 3 a 0 no Allianz, mas acabou se sabotando em Fortaleza (CE). Sem conseguir fazer uma pressão de fato, o time viu o sonho da classificação praticamente se encerrar em um pênalti desnecessário, cometido por Charles. O meio-campista tocou a perna de Veiga, em um lance que o palmeirense não tinha para onde seguir. Ele saiu no intervalo.

ZÉ RAFAEL JOGA 36 MINUTOS NO SACRIFÍCIO

Diante dos 19 desfalques, Zé Rafael foi para o jogo no sacrifício, já que estava limitado por um entorse no tornozelo direito, sofrido na ida. Nitidamente com dificuldades, o meio-campista caiu duas vezes no gramado com muitas dores, e saiu ainda no primeiro tempo, como precaução, depois de o Palmeiras ampliar a vantagem obtida na ida. O esforço do camisa 8 já tinha sido elogiado por Abel Ferreira no fim de semana.

ATUAÇÃO DO CEARÁ

O Vozão teve uma posse de bola pouco produtiva e não conseguiu incomodar o Palmeiras para sonhar em reverter a desvantagem no primeiro tempo. Muito dependente de lances de bola parada, o Ceará ainda cometeu erros que geraram o 2 a 0 para o Verdão ainda na primeira etapa. A postura mudou bastante no segundo tempo, com o belo gol de Vina, recuperado da Covid-19, descontando o placar, e o empate em seguida. O time pagou pelo início ruim, mas deixou uma impressão melhor no fim do jogo.

ATUAÇÃO DO PALMEIRAS

Sem 15 jogadores por Covid-19 (Jailson, Vinicius Silvestre, Luan, Kuscevic, Alan Empereur, Gabriel Menino, Viña, Gustavo Scarpa, Danilo, Quiñonez, Rony, Veron, Gabriel Silva, Marino e Pedro Acácio), três lesionados (Felipe Melo, Wesley e Luan Silva) e Breno Lopes, que já disputou o torneio pelo Juventude, o time tentou sempre cadenciar o ritmo. Quando Veiga sofreu o pênalti, o Verdão criava pouco perigo, mas sem correr riscos foi para o intervalo com a ótima vantagem de 2 a 0. A equipe, porém, baixou demais o ritmo no segundo tempo e acabou levando o empate. As trocas acabaram bagunçando o sistema defensivo, e o Ceará passou a rondar com perigo a área alviverde. Ainda assim, o Palmeiras conseguiu evitar a virada.

CRONOLOGIA DO JOGO

O Palmeiras abriu o placar aos 27 minutos do primeiro tempo, com o pênalti bem batido por Raphael Veiga — o próprio meia ampliou, ao completar de letra o cruzamento de Lucas Lima, já aos 49. O Ceará iniciou uma reação depois do intervalo, descontou com Vina, aos 11, em uma bonita jogada, e chegou ao empate com Tiago Pagnussat, de cabeça, aos 17. O Vozão chegou a ter um pênalti marcado aos 30, mas após cinco minutos de análise do árbitro de vídeo, a marcação foi revertida, já que Vina cavou o lance. Leandro Carvalho, já no banco de reservas, reclamou e foi expulso.

VERDÃO ESTREIA MAIS DOIS GAROTOS

Os problemas fizeram o Palmeiras colocar mais dois garotos para jogar. Aníbal, centroavante do time sub-20, estreou e logo como titular, já que Luiz Adriano está voltando de uma sobrecarga muscular na coxa esquerda. Ele deu lugar no segundo tempo a Marcelinho, ponta também da equipe sub-20, que havia sido relacionado em duas oportunidades no profissional, mas sem entrar. Dez garotos foram promovidos em 2020 no clube.

FICHA TÉCNICA:
CEARÁ 2 x 2 PALMEIRAS

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 18 de novembro de 2020, quarta-feira
Horário: 19h
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos (PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Charles, Felipe Silva, Guto Ferreira, Fernando Sobral, Alexandre Faganello (auxiliar), Luiz Otávio (CEA); Ramires, Weverton, Patrick de Paula (PAL)
Cartões vermelhos: Leandro Carvalho (CEA)

Gols: Raphael Veiga, aos 27 minutos do primeiro tempo (0-1); Raphael Veiga, aos 49 minutos do primeiro tempo (0-2); Vina, aos 11 minutos do segundo tempo (1-2); Tiago Pagnussat, aos 17 minutos do segundo tempo (2-2)

CEARÁ: Fernando Prass; Samuel Xavier, Luiz Otávio (Eduardo Brock), Tiago Pagnussat, Bruno Pacheco; Charles (Fabinho), Lima e Vina (Mateus Gonçalves); Fernando Sobral (Wescley), Leandro Carvalho (Léo Chú) e Felipe Vizeu. Técnico: Guto Ferreira

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Emerson Santos, Renan e Mayke; Patrick de Paula, Zé Rafael (Ramires) e Raphael Veiga (Esteves); Lucas Lima (Gustavo Gómez), Willian (Luiz Adriano) e Aníbal (Marcelinho). Técnico: Vitor Castanheira (auxiliar)