PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2020

Substituto de Galhardo marca, Inter bate o Atlético-GO e larga em vantagem

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

28/10/2020 20h52

Classificação e Jogos

Leandro Fernández ocupou bem o posto de substituto de Thiago Galhardo. Hoje (28), o atacante argentino fez um gol e deu uma assistência na vitória do Inter por 2 a 1 contra o Atlético-GO, em Goiânia, em duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O resultado deixa o Colorado em vantagem. Moisés fez o outro gol do Inter, Jean, de pênalti, o dos donos da casa.

O jogo de volta será na próxima terça-feira (3) e não há saldo qualificado. O Inter joga por qualquer empate ou vitória. Se o Atlético-GO vencer por um de diferença leva a decisão para os pênaltis. Margem maior significa classificação goiana.

Antes, o Colorado encara o Corinthians, sábado, pelo Brasileirão. O Dragão, no mesmo dia, pega o Coritiba.

Foi bem: Fernández substitui Galhardo

Na noite de hoje, coube a Leandro Fernández substituir Thiago Galhardo, que não ficou nem no banco em razão do desgaste físico. E o argentino fez o mesmo que o brasileiro tem feito. Um gol, de cabeça, no início da partida, e uma assistência no segundo tempo para Moisés.

Foi mal: Nonato não conquista espaço

Nonato é um dos candidatos ao posto aberto pela lesão de Boschilia, mas não conseguiu provar que merece seguir na equipe. Errou muitos passes e perdeu a bola em zonas perigosas ao longo do jogo.

"Eu cavei ali"

Na saída de campo, após o primeiro tempo, o atacante Janderson, do Atlético-GO, fugiu do habitual e admitiu que tentou "cavar" pênalti a favor de seu time. "Eu cavei ali, mas infelizmente ele foi olhar o VAR e não deu", disse o jogador. O árbitro chegou a marcar, mas foi chamado pelo VAR, e, após revisão, cancelou a penalidade.

Envolvido em negociação, Pottker começa partida

Pottker foi figura presente no noticiário do Inter nos últimos dias pela possibilidade de transferência para o Cruzeiro. Mesmo assim, ganhou a confiança de Eduardo Coudet para começar a partida. O rendimento não esteve muito distante do que ele tem feito ao longo da temporada, com poucas chances ou jogadas de efeito.

O jogo do Atlético-GO: Pênalti anulado e poucas chances

O Atlético-GO não foi um time defensivo, mas também pouco criou. Com Chico aberto, faltou criação pelo meio para que os jogadores de frente fossem abastecidos. Em uma das poucas vezes que chegou efetivamente ao ataque, o time goiano teve um pênalti anulado com auxílio do árbitro de vídeo. Já no fim do jogo, o gol de Jean recolocou o time na disputa pelo jogo de volta.

O jogo do Inter: Domínio inicial e mesmo estilo

Ainda que escalasse um time quase todo reserva, o Internacional manteve seu estilo de jogo. Ofensivo, buscando manter o controle do jogo, o Colorado tratou de atacar e teve sucesso no início. Leandro Fernández abriu o placar cedo, mas em seguida a equipe recuou um pouco e chegou a ser ameaçada. De qualquer forma, todas as estratégias utilizadas pelos titulares estiveram presentes. A saída com volante entre os zagueiros, laterais ofensivos, meias trabalhando pelo centro, atacantes entrando repetidamente na área. No segundo tempo, foi a presença ofensiva dos laterais que significou o segundo gol, de Moisés.

Vale R$ 3,3 milhões

Além de seguir na competição, o classificado às quartas de final recebe R$ 3,3 milhões como premiação. Mais uma motivação para o Colorado e o Dragão em campo.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 1 X 2 INTERNACIONAL

Data: 28/10/2020 (Quarta-feira)
Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia (GO)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Michael Correia e Luiz Claudio Regazone
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga
Cartões amarelos: Moisés, Patrick, Edenilson (INT); João Vitor, Janderson (ATL)
Gols: Leandro Fernández, do Inter, aos 12 minutos do primeiro tempo; Moisés, do Inter, aos 15 minutos do segundo tempo; Jean, do Atlético-GO, aos 45 minutos do segundo tempo;

ATLÉTICO-GO
Jean; Luan (Gilvan), João Victor, Eder e Nicolas; Willian Maranhão (Júnior Brandão), Baralhas e Chico; Janderson (Matheuzinho), Hyuri (Wellington Rato) e Matheus Vargas (Oliveira).
Técnico: Eduardo Souza

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Rodinei, Pedro Henrique, Cuesta e Moisés; Musto, Marcos Guilherme (Edenilson), Nonato (Peglow) e Praxedes (Patrick); Leandro Fernández (Abel Hernández) e Pottker (D'Alessandro).
Técnico: Eduardo Coudet