PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Renascimento? Holanda brilha na Bola de Ouro após 'exílio' da elite

Mathijs de Ligt, da Juventus, foi eleito o melhor jogador sub-21 do mundo pela France Football - FRANCK FIFE / AFP
Mathijs de Ligt, da Juventus, foi eleito o melhor jogador sub-21 do mundo pela France Football Imagem: FRANCK FIFE / AFP

Brunno Carvalho, Bruno Grossi e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

03/12/2019 12h00

O evento de gala da revista France Football para a premiação da Bola de Ouro ajudou a confirmar um movimento crescente dos últimos meses: a Holanda está de volta ao grupo de elite do futebol europeu. Personificado no zagueiro Virgil van Dijk, esse renascimento atinge a seleção e os clubes do país às vésperas da disputa da Eurocopa 2020, visto que o país ficou fora da última Copa do Mundo e edição passada da Euro.

Os holandeses foram maioria no top 30 dos melhores jogadores do mundo — cinco, contra quatro da França, o segundo melhor país. A lista já era conhecida, mas só ontem (2) a posição de cada atleta foi revelada. Van Dijk lidera essa ascensão com o segundo lugar da disputa, atrás apenas de Lionel Messi.

Entre os outros quatro representantes da Holanda, três fizeram parte da campanha histórica do Ajax na última edição da Liga dos Campeões da Europa: o zagueiro Mathijs De Ligt — eleito também o melhor jogador sub-21 do mundo —, o volante Frenkie De Jong e o meia Donny van de Beek. Desses, apenas Van de Beek segue no clube de Amsterdã, que foi semifinalista da Champions e encantou o continente com um time leve e ofensivo.

De Ligt foi contratado pela Juventus, onde já é titular. De Jong também conseguiu chegar com prestígio e jogar frequentemente no Barcelona. Uma nova safra que se juntou a atletas mais velhos, que demoraram a se afirmar como destaques. Casos do próprio Van Dijk e do volante Georginio Wijnaldum, também do Liverpool, com 28 e 29 anos, respectivamente.

Esses foram os cinco holandeses no topo da Bola de Ouro. São pilares de uma seleção que tem refletido o sucesso de seus jogadores e do Ajax. E que já mostra resultados mais expressivos, como o vice-campeonato da Liga das Nações, em final disputada contra Portugal. Na campanha, a Holanda impressionou ao eliminar a Alemanha.

Uma nova chance de cravar os pés na elite acontecerá daqui pouco mais de sete meses. Em 12 de junho de 2020, começa a Eurocopa. Os holandeses estão no Grupo C da competição, ao lado de Ucrânia e Áustria, além do vencedor de uma repescagem entre Geórgia, Macedônia, Kosovo e Belarus. Os jogos serão sediados em Amsterdã, na Holanda, e Bucareste, na Romênia.

Na Liga dos Campeões, o Ajax segue em alta. Ainda com Van de Beek como estrela, lidera o Grupo H e precisa apenas de um empate contra o Valencia na última rodada para avançar — provavelmente em primeiro.

Esporte