Topo

Palmeiras faz jogo duro e frustra Vasco na busca por Arthur Cabral

Arthur Cabral chegou neste ano ao Verdão e encara forte concorrência no ataque - César Greco/Palmeiras
Arthur Cabral chegou neste ano ao Verdão e encara forte concorrência no ataque Imagem: César Greco/Palmeiras

Bruno Braz, Bruno Grossi e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

02/08/2019 15h46

O Vasco da Gama foi mais um a se decepcionar na busca pela contratação de Arthur Cabral. O Palmeiras faz jogo duro para liberar o centroavante, que deve ter ainda menos espaço neste segundo semestre após as chegadas de Henrique Dourado e Luiz Adriano, e nem sequer abriu negociações com o clube carioca.

A ideia dos vascaínos era tentar um empréstimo até o fim da temporada, em modelo que já havia sido apresentado pelo Ceará e prontamente recusado pelo Verdão. O Vasco, recentemente, também fracassou nas tentativas de levar outros palmeirenses por empréstimo: o zagueiro Juninho e o meia Alejandro Guerra, que acabaram se transferindo para o Bahia.

Com cinco centroavantes no elenco, o Palmeiras deve negociar até dois jogadores da posição. Arthur é o candidato mais forte, até por um desejo próprio de encontrar mais oportunidades para jogar. Só que o Verdão não quer fazer nenhuma negociação apressada e pretende escolher uma equipe que sirva para o atacante se desenvolver durante um possível empréstimo.

Há também a possibilidade de Miguel Borja ser negociado pelo Alviverde. O colombiano, que se recuperou na temporada ao ser decisivo nas oitavas de final da Copa Libertadores da América, foi comprado em 2017 com uma cláusula que obriga o Palmeiras a pagar mais R$ 11 milhões ao Atlético Nacional até o dia 17 deste mês, caso ele não seja revendido. Esse valor é referente a 30% dos direitos econômicos que seguem com a equipe de Medellín.