Topo

Futebol


Barroca vê amadurecimento do Botafogo, mas quer aumentar repertório do time

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/05/2019 19h55

Eduardo Barroca chegou ao Botafogo há menos de um mês e já conseguiu fazer mudanças significativas na postura da equipe, que edepois de uma campanha frustrante no Carioca, somou hoje a terceira vitória no Brasileiro ao vencer o Fluminense por 1 a 0 no Maracanã. O técnico elogiou a estratégia do rival Fernando Diniz e reconheceu que seus comandados precisam de mais repertório em um torneio longo como esse, mas se mostrou satisfeito.

"A comunidade do futebol precisa bater palmas para o Diniz. Não pensamos em jogar retraídos, no contra-ataque. Tentamos encaixar a pressão e eles conseguiram sair. Eles fizeram a gente sair do que estamos habituados. Foi um jogo muito difícil, precisamos usar outros repertórios, mas saímos felizes e satisfeitos", avaliou.

Diante da postura ofensiva do adversário, o Botafogo precisou jogar mais fechado e dependeu dos zagueiros e das defesas de Gatito para não ser vazado. Na segunda etapa, conseguiu jogar a pressão para o outro lado e abriu o placar com um gol de cabeça de Alex Santana, que chegou ao sétimo gol em 17 jogos na temporada. Com o resultado, o time abriu a rodada chegando aos nove pontos, mesmo número do líder Atlético-MG. Apesar do triunfo, o técnico disse que espera aproveitar a semana livre de compromissos do Brasileiro para ajustar os erros e aumentar o volume de jogo.

"Nossa equipe está amadurecendo. Precisamos de hábito coletivo para gerar maior repertório para criação de jogadas, e vamos usar a semana cheia para isso. O gol de hoje nós treinamos ontem. Treinamos preenchimento de área e colocamos em prática com o Alex. Repetição e treinamento. O jogo traz problemas, temos que repetir, treinar e cobrar'', projetou.

O time sofreu principalmente pelo lado direito da defesa, onde estava o jovem lateral Fernando. No segundo tempo, o técnico lançou Yuri para ajudar na marcação, mas acredita que as dificuldades também fazem o elenco evoluir. O próximo jogo será domingo, contra o Goiás, no Serra Dourada.

"Tivemos problemas no início porque o Erik estava na direita e ele é mais ofensivo que o Pimpão. Inverti no meio do primeiro tempo para o Pimpão ajudar no intervalo optei pelo Yuri porque o conheço bem da base. O Fluminense joga com amplitude e profundidade", comentou o treinador. "Jogos vão trazendo problemas para a gente, tivemos um adversário que criou dificuldades. Diante disso, cabe a mim como treinador trabalhar, conversar, mostrar os acertos, os erros, trabalhar na semana cheia, cobrar eles... Temos que trabalhar com a corda esticada, na intensidade máxima. Queremos crescer a cada jogo."

Confira outros pontos da entrevista coletiva de Barroca:

Apoio da torcida
"A torcida do Botafogo reconhece esse tipo de momento. Está junto conosco desde o primeiro momento. Vejo eles junto, reconhecendo o esforço. É algo gratificante ver o esforço dos jogadores e os resultados."

Manter os pés no chão
"
Continuamos com os pés no chão, sabendo das dificuldades, sabendo do nível da competição e que só estamos conseguindo isso pelo mérito dos jogadores. Estou esticando a corda e cobrando. Eles estão respondendo. Assim vamos continuar porque ainda temos muita coisa a crescer."

Diego Souza
"Diego é respeitado, faz os demais crescerem. Estou feliz com a entrega dele, com o empenho e o crescimento. Está voltando de lesão, estava muito cansado no vestiário."

Mais Futebol