PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tite pede vantagem de empate no mata-mata e diz que respeita times pequenos

Robson Ventura/Folhapress
Imagem: Robson Ventura/Folhapress

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

15/04/2016 12h04

Na véspera de duelo contra o Red Bull Brasil pelas quartas de final do Campeonato Paulista, Tite afirmou que a melhor campanha deveria ser premiada com a vantagem do empate no mata-mata. O Corinthians é, até o momento, a equipe com principal desempenho da competição. Mas, em jogo único sábado, em Itaquera, avança a equipe vitoriosa - em caso de igualdade, a decisão é nos pênaltis. 

"Deem a vantagem do empate a quem fez a melhor campanha. São 90 minutos. A margem de erro diminui bastante", comentou Tite nesta sexta-feira. 

"O Red Bull tem uma equipe de qualidade. Tem seu goleador (Roger) e está invicta contra grandes equipes. Tem feito gol invariavelmente, tem sete vitórias. É um jogo com o emocional muito grande, por isso faço uma observação em relação à torcida. Que não ache que será uma situação normal, natural de vitória. Sim, de apoio", pediu o treinador. 

Questionado a respeito da disparidade das duas equipes que aspiram a semifinal do Paulistão, Tite novamente recorreu a suas origens. "Tem aqui a experiência de um técnico que trabalhou na fábrica (time de fábrica) para um dia chegar a ser campeão mundial. Ele sabe muito bem respeitar o outro lado". 

Confira mais declarações de Tite:

ELIMINAÇÃO DO PALMEIRAS
Vou fazer um diagnóstico. Cuidem para não interpretar mais do que isso. Assisti a Nacional e Rosario. Estava com o nível de competitividade baixo, baixo, baixo. Vou dizer mais: estou falando e olhando para vocês (repórteres). Quem assistiu está balançando a cabeça também.

MARQUINHOS GABRIEL
Não participo de negociação nenhuma. Pode me taxar do que vocês quiserem, mas eu não falei com Marquinhos Gabriel desde jogo contra o Santos em que vencemos por 2 a 0. Acho que o cumprimentei. 

CLASSIFICAÇÃO NA LIBERTADORES PERMITIU FOCAR NO PAULISTA?
Sim (permitiu). Para mim, o Cerro ter perdido para o Cobresal não é uma surpresa. Pelo grau de dificuldade que é jogar lá. Tínhamos encaminhado a classificação, até pelo saldo. Havia um encaminhamento muito grande. 

ANSIEDADE EM MOMENTOS DECISIVOS
A parte mais angustiante, aflitiva, com a adrenalina mil, é o momento que entro para o banco de reservas e não começa o jogo. A pulsação fica 'tum, utum, tum' (acelerada). Eu fico 'começa logo', porque a expectaviva gerada é muito grande, a atmosfera é muito grande.

SAI CLAUDINHO E ENTRA RILDO NO PAULISTA
Por uma serie de circunstâncias. Não conversei especificamente com Claudinho. Vou ter essa conversa. Foi por aquilo que Rildo construiu na equipe ano passado. É um atleta pra momentos decisivos e importantes, como é o caso.

ANDRÉ DESENCANTA?
O André tem 6 meses de prazo ainda. Só se deu com Vagner Love com nove meses, tal qual uma gestação, para estourar. A construção tem que acontecer. São uma série de movimentos. Eu fiz esse comparativo porque tem tempo. A gente apressa, mas tem um período natural. Calma. André vai ter seu momento, como Guilherme, que fez o melhor jogo dele contra o Novorizontino. Deu assistência, combateu em zona de transição e de infiltração. O processo de criação requer um tempo maior. 

GUILHERME EM ADAPTAÇÃO
O técnico não quer ferir as características dele. Ele joga de box a box (área a área). Naquele mapa de calor, contra o Novorizontino, havia uma concentracão muito grande de box a box. Quem de vocês comparar ele a Cruzeiro e Atlético, em número de finalizações, estará cometendo erro crasso de analise, porque joga em posição diferente, em função diferente. 

 

Futebol