PUBLICIDADE
Topo

Clássico "lado B" dá chance para pequenos sonharem com vaga na Copa-2014

Montserrat  não tem nenhuma tradição e venceu só duas partidas desde a primeira que jogou, em 1991 - Divulgação/Fifa
Montserrat não tem nenhuma tradição e venceu só duas partidas desde a primeira que jogou, em 1991 Imagem: Divulgação/Fifa

Do UOL Esporte*

Em São Paulo

14/06/2011 07h04

O caminho até a Copa do Mundo no Brasil, em 2014, é longo e árduo. Em um jogo que pode ser considerado o “lado B” do futebol, as seleções de Montserrat e Belize irão se enfrentar para dar início às Eliminatórias da Concacaf. Para essas duas equipes, o sonho de se classificar parece ser inatingível. No entanto, o primeiro passo dos países com quase nenhuma tradição será dado nesta quarta-feira, em duelo marcado para o Estádio Larry Gomes, na cidade de Malabar, em Trinidad e Tobago.

A equipe mandante será Montserrat. O país, uma ilha no Mar do Caribe castigada por vulcões e furacões, não possui instalações para receber a partida. A equipe entra em campo com a fama de azarão, pois venceu somente duas partidas desde a primeira que disputou, em 1991. O jogo de volta será disputado em Belmopan, a capital de Belize, no dia 19 de junho.

Atualmente, a nação caribenha é uma das seis que dividem a última colocação do ranking da Fifa. Esta poderia ser uma ótima notícia para Belize, desde que a seleção fosse suficientemente forte. Situado no nordeste do continente centro-americano, ao sul do México e a leste da Guatemala, o país ocupa ostenta a 172ª posição na lista da entidade que comanda o futebol.

Como ponto positivo, o time tem alguns jogadores profissionais em seu elenco. Quatro jogadores atuam no futebol de Honduras, país que esteve na Copa-2010. "Somos uma equipe experiente", disse o goleiro Shane Orio em entrevista publicada pela Fifa. "Estamos muito confiantes de que venceremos esses dois jogos, embora não saibamos quase nada sobre a seleção de Montserrat."

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA A COPA-14

  • Reprodução

    A distribuição de vagas para a Copa de 2014 não foi alterada em relação ao torneio de 2010, realizado na África do Sul. A Europa terá 13 vagas, enquanto a África terá cinco. A América do Sul e a Ásia terão quatro vagas diretas cada uma, enquanto um quinto classificado de cada zona disputará a repescagem.

    A região da América do Norte, América Central e Caribe terá três classificados diretos e mais um que irá para a repescagem. Por fim, a Oceania classificará apenas uma equipe, que irá direto para a repescagem - cuja definição de cruzamentos será determinada em um sorteio, a ser realizado no Rio de Janeiro, em julho.

    A Austrália, embora esteja situada geograficamente na Oceania, é filiada à Confederação Asiática de Futebol. Desta forma, ela disputa as Eliminatórias dentro do grupo da Ásia.

A falta de informações é facilmente explicada. Os 102 quilômetros quadrados de território de Montserrat são assolados repetidamente por desastres naturais de larga escala, de furacões e terremotos a erupções vulcânicas. Montar uma equipe de futebol não é prioridade.

A pior catástrofe do país aconteceu em 1995, quando o vulcão Soufrière Hills entrou em atividade depois de passar séculos adormecido, destruindo a capital Plymouth e obrigando os cerca de 11 mil habitantes a buscarem refúgio fora da ilha. A população atual é de pouco mais de quatro mil pessoas.

Os jogadores – assim como a população local – passaram a viver como refugiados nos Estados Unidos, na Inglaterra ou em vizinhos do Caribe. Somente o fato de reunir uma equipe para o jogo das Eliminatórias já deixa o meia Clifford Joseph satisfeito. “"Estou orgulhoso de jogar pelo meu país".

O duelo entre Belize e Montserrat é um dos cinco mata-matas que reduzirão o número de representantes da América do Norte, América Central e Caribe para o torneio preliminar da Copa do Mundo de 2014. Os outros confrontos são: Anguilla x República Dominicana, Ilhas Virgens Britânicas x Ilhas Virgens Americanas, Aruba x Santa Lúcia e Bahamas x Turcas e Caícos.

Para as frágeis equipes de Belize e Montserrat, o caminho é cheio de desafios. Uma classificação significa adversários ainda mais fortes pela frente. Porém, as chances são as mesmas para todas as seleções no momento. A região da América do Norte, América Central e Caribe terá três classificados diretos e mais um que irá para a repescagem. Sonhar não custa nada...

* Com agências internacionais

Esporte