PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


UOL de Primeira

Band, SBT e RedeTV! vão disputar direitos do Paulistão 2022 com Globo

Felipe Melo ergue a taça de campeão paulista de 2020 para o Palmeiras - THIAGO BERNARDES/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Felipe Melo ergue a taça de campeão paulista de 2020 para o Palmeiras Imagem: THIAGO BERNARDES/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Exclusivo para assinantes UOL

Gabriel Vaquer

Do UOL, em São Paulo

14/05/2021 04h00

Com a ajuda da empresa Livemode, a Federação Paulista de Futebol (FPF) está conversando com as principais concorrentes da Globo sobre os direitos de transmissão do Campeonato Paulista a partir de 2022, que já estão sendo negociados. Além da emissora carioca, Band, SBT e RedeTV! manifestaram interesse e estão em conversas iniciais para saberem o plano e os valores que são pretendidos pela Federação para o Estadual. A Record também demonstrou interesse, mas não iniciou qualquer tipo de conversa.

Além dos quatro canais abertos, outras quatro empresas também estão conversando pelos direitos do Paulistão do ano que vem, todas elas de streaming. A FPF fatiou os direitos do Estadual em TV aberta, TV paga e PPV, com o objetivo de ganhar mais dinheiro se comparado ao contrato atual com a Globo, que termina este ano. Para cada clube grande, a Globo paga cerca de R$ 26 milhões. Os pequenos recebem R$ 6 milhões. Ao todo, são R$ 225 milhões gastos pela Globo. (Por Gabriel Vaquer).

Diniz era preferido do Santos em 2018, mas não fechou por causa de Leonardo

O novo treinador do Santos, Fernando Diniz, já esteve no radar do clube antes. Em 2018, quando o ex-presidente José Carlos Peres havia acabado de ser eleito, o treinador era o preferido da gestão para assumir o clube. No entanto, para apostar em Diniz que nunca havia passado por um clube grande na época, Peres queria um diretor executivo de renome para respaldar o treinador: o nome que o mandatário tinha em mente era o de Leonardo, que estava no Milan (ITA). Peres procurou pessoas próximas ao ex-jogador da seleção brasileira, mas avaliou as cifras envolvidas no negócio como fora da realidade do clube e desistiu da ideia. Assim, também ficou pelo caminho a contratação de Fernando Diniz, que logo depois acertaria com o Athletico-PR. (Por Éder Traskini)

UOL de Primeira