PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


CBF vigia planos de Andrés, Petraglia e Bandeira sobre associação de clubes

Mario Celso Petraglia - Heuler Andrey/AGIF
Mario Celso Petraglia
Imagem: Heuler Andrey/AGIF
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo

14/08/2018 04h00

Os presidentes de Corinthians, Flamengo e Atlético-PR, Andrés Sanchez, Eduardo Bandeira e Mario Celso Petraglia estão à frente de uma comissão de clubes das Séries A e B que estuda a formação de uma associação nacional que possa, entre outras coisas, comercializar internacionalmente o Campeonato Brasileiro sem a sombra da CBF. Entretanto, a Confederação Brasileira de Futebol segue de perto os passos dos clubes.

Há cerca de 15 dias os clubes se reuniram em Brasília para discutir a venda dos direitos do Brasileirão para um grupo internacional, em proposta trazida por Petraglia. Walter Feldman, da CBF, acompanhou a reunião que ainda teve representantes de Fluminense, Bahia, Cruzeiro e outros clubes das duas principais séries nacionais. A ideia da criação da associação é fazer a negociação sem a figura da CBF, entidade que os clubes consideram estar com uma imagem desgastada. A Confederação abriu concorrência para venda da competição no exterior e até conseguiu um interessado, que ficaria com a publicidade estática, mas a proposta levada por Petraglia, que seria de um grupo chinês, deixou os clubes interessados, conforme publicado pelo blog do Rodrigo Mattos.

Um modelo que possa casar os interessados deverá ser apresentado até 25 de agosto. Em setembro, tem nova reunião marcada entre os clubes. Feldman também esteve no evento para garantir que a associação não seja um embrião de uma liga de clubes. O modelo de estatuto da possível nova associação chegou a prever o direito de organização de campeonatos, mas a pressão da CBF e o entendimento de alguns clubes acabou derrubando a ideia. (Por Napoleão de Almeida)

Em Brasília, clubes debatem regulação de apostas esportivas 

Além disso, os clubes foram recebidos pelos deputados federais Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Vicente Cândido (PT-SP), na casa de Maia, presidente da Câmara dos Deputados. No almoço, os clubes pediram que o Governo regulamente apostas esportivas e jogos de azar para exploração dos clubes. Também debateram um modelo de clube-empresa, que possa atrair investidores internacionais e pediram que o Governo formalize a isenção de impostos como CSLL, PIS e Cofins aos clubes.

UOL de Primeira