PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Inter joga pouco, empata com Boa, mas diferença para vice-líder se mantém

Internacional e Boa Esporte protagonizaram um jogo disputado, mas sem brilho - Ricardo Duarte/Internacional
Internacional e Boa Esporte protagonizaram um jogo disputado, mas sem brilho Imagem: Ricardo Duarte/Internacional

Do UOL, em Porto Alegre

17/10/2017 21h08Atualizada em 17/10/2017 22h31

Foi difícil. De ver. Inter e Boa Esporte jogaram pouco nesta terça-feira (17). O placar não poderia ser outro: 0 a 0, em Varginha, pela 30ª rodada da Série B.

Foi um festival de passes errados. Lançamentos tentando apressar o jogo, jogadas equivocadas, movimentações sem profundidade e falhas técnicas. Enquanto houve força física, embates repetidos. Depois, nem isso. O tempo se arrastou e gol algum alegrou a partida.

Com isso, o Colorado mantém a liderança da Série B com 58 pontos conquistados. E a distância para o vice-líder, América-MG só se manteve a mesma, três pontos, por conta do empate dos mineiros com Brasil de Pelotas em 0 a 0. Já o Boa Esporte soma 38 pontos.

Na próxima rodada o Colorado visita o Criciúma. Já o Boa Esporte terá pela frente o CRB em Alagoas.

Foi bem: lateral pode mudar de lado

Um dos destaques do Boa Esporte na partida, lateral direito Ruan pode vestir outra camisa no ano que vem. O jogador é analisado pelo Inter e uma investida está programada para o fim do ano. Os direitos do atleta, de 22 anos, pertencem ao Barra da Tijuca, do Rio de Janeiro. 

Camilo e D'Alessandro não se encontram

A dupla esperada pela torcida do Inter não surtiu o efeito esperado. Camilo e D'Alessandro criaram perto de nada pelo lado esquerdo de ataque. Pottker, que foi centroavante, mostrou que seu lugar é mesmo o lado de campo e não deu a mesma profundidade de Leandro Damião ao time. Reflexo disso foram as raras chegadas ao ataque e apenas em lances fortuitos. 

Jéferson durou 45 minutos

Estreante da noite, o jovem volante Jéferson durou 45 minutos no time. No intervalo, Guto Ferreira optou pela saída do jogador e a entrada de Felipe Gutiérrez, que daria mais cadência ao time e melhor condição de passe. Jéferson não foi mal, mas pouco contribuiu na movimentação da equipe. 

Feio de ver: Inter e Boa erram muito

Boa Esporte e Inter fizeram um jogo feio de ver. Com uma repetição de passes errados, tanto gaúchos quanto mineiros maltrataram a bola. Não houve qualquer criação mais consciente. Os principais lances de gol ocorreram em conclusões de fora da área, cobranças de falta ou mesmo eventuais jogadas individuais. Como quando Nico López obrigou o goleiro Fabrício a uma difícil defesa. Ou mesmo quando um cruzamento de Reis por pouco não se transformou em gol de Wesley.

Pouco para poucos

Se Inter e Boa jogaram pouco, poucas pessoas acompanharam. Com a pior média de público da Série B, o time de Varginha não mudou cenário por conta da presença do Internacional por lá. Foram pouco mais de mil torcedores nas arquibancadas do Melão.

FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE 0 X 0 INTERNACIONAL


Data: 17/11/2017 (Terça-feira)
Local: estádio Melão, em Varginha (MG)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Auxiliares: Pedro Jorge Santos e Rondinelle dos Santos Tavares (ambos de alagoas)
Cartões amarelos:  Camilo (INT), Claudio Winck (INT), Charles (INT); Ruan (BOA)


BOA ESPORTE
Fabrício; Ruan, Caíque, Douglas Assis e Paulinho; Diones (Lucas Hulk), Escobar e Felipe Matheus (Igor Amaral); Reis, Wesley (Rodolfo) e Thaciano.
Técnico: Nedo Xavier

INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Claudio Winck, Victor Cuesta, Danilo Silva e Uendel; Charles, Jéferson (Gutiérrez), D'Alessandro, Nico López (Carlos) e Camilo (Roberson); William Pottker.
Técnico: Guto Ferreira

Esporte