PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Flu precisa de dois minutos para derrotar SP, que volta a flertar com queda

Do UOL, em São Paulo

18/10/2017 23h38

Bastaram dois minutos para o Fluminense complicar a vida do São Paulo, que voltou a flertar com a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira (18) à noite, no Maracanã, no Rio de Janeiro, o Tricolor carioca venceu a equipe paulista por 3 a 1. Os dois primeiros gols foram marcados na etapa inicial, em sequência, aos 22 e aos 23 minutos, por Henrique Dourado e Sornoza. No segundo tempo, o Flu ainda ampliou, com Robinho, de pênalti - enquanto Shaylon descontou.  

A derrota pode colocar o São Paulo de volta nas últimas posições. Caso no complemento da rodada nesta quinta-feira, o Sport empate com o Santos e a Ponte Preta e o Vitória ganhem do Palmeiras e do Atlético-PR, respectivamente, o Tricolor paulista, com 34 pontos, passará a ocupar a 17ª posição na tabela. 

Já o Fluminense passou a respirar um pouco mais aliviado. O time do treinador Abel Braga agora soma 38 pontos e se distancia da zona da degola. Na próxima rodada, o São Paulo recebe o Flamengo, no Pacaembu, e o Fluminense enfrenta a Chapecoense, fora de casa.  

Repetição 

Pela segunda vez nesta temporada,  o São Paulo repetiu a escalação da equipe. Embalado pela vitória sobre o Atlético-PR, no último fim de semana, e sem desfalques, Dorival Júnior manteve a base para encarar o Fluminense. Sendo a sequência contra Botafogo e Coritiba a outra vez em que o Tricolor paulista havia entrado em campo em dois confrontos consecutivos com os mesmos 11 jogadores.  

No ritmo da torcida

O placar eletrônico do Maracanã acompanhou a torcida do Fluminense enquanto os tricolores cantavam uma música inspirada na canção "Rádio Pirata", do grupo RPM. Nos telões do estádio, a letra com a versão dos tricolores era reproduzida para ajudar a aumentar o barulho no estádio. 

Nervosismo e muitos passes errados

Com as duas equipes brigando para deixar as últimas colocações na tabela do Campeonato Brasileiro, a partida começou com os dois times nervosos. Nos primeiros instantes, Fluminense e São Paulo tiveram dificuldades para criar as jogadas e exageraram nos erros de passes. 

Mão de lateral e gol de Henrique Dourado

Aos 22 minutos, o Fluminense começou a complicar a vida do São Paulo na partida. Júnior Tavares bobeou e dominou com a mão a bola dentro da área. O árbitro Leandro Pedro Vuaden anotou pênalti e Henrique Dourado, com categoria, abriu o placar.

Flu não perdoa apagão paulista e segundo

Logo na sequência ao gol de Henrique Dourado, o Fluminense ampliou a vantagem. Scarpa derrubou Rodrigo Caio em uma dividida, invadiu a área, cortou Júnior Tavares e mandou para a área. Sornoza completou para o gol. Os são-paulinos reclamaram de falta no zagueiro no início do lance, mas o juiz nada marcou. 

Dorival ousa nas substituições

Com Lucas Fernandes muito abaixo do esperado no primeiro tempo, Dorival Júnior resolveu mexer na equipe e tentar dar mais força ao ataque no segundo tempo. No intervalo, o treinador trocou o meia por Maicosuel, assim como havia feito na vitória sobre o Atlético-PR, no último fim de semana. Ainda na etapa final, o técnico surpreendeu e tirou Cueva e Lucas Pratto para colocar Shaylon e Thomaz.

Outro do Flu

Os cariocas ainda ampliaram a vantagem no segundo tempo. Arboleda derrubou Robinho dentro da área e o árbitro anotou pênalti. O atacante cobrou e fez o terceiro do Fluminense.

Gol de honra dos visitantes

O São Paulo diminuiu no finalzinho do jogo. Aos 43 minutos, Maicosuel tocou para Shaylon que cruzou para a área. Porém, a bola tocou na defesa carioca e Diego Cavalieri nada pôde fazer: 3 a 1.

Ainda mais artilheiro

Principal goleador do Fluminense no ano, com 30 tentos, Henrique Dourado ampliou ainda mais a sua vantagem na tabela do marcadores do Brasileiro. Com o pênalti convertido, o camisa 9 chegou a 16 bolas na rede. Seu maior perseguidor, o corintiano Jô tem 14. O atacante converteu sua décima penalidade na temporada. 

Expulsões inusitadas

Um bate-boca fora de campo chamou a atenção no segundo tempo. Aos 15 minutos, o árbitro Leandro Pedro Vuaden ficou irritado com a discussão entre o massagista do São Paulo, Ailton Rodrigues, e um gandula e expulsou a dupla.

O pior: Júnior Tavares

O lateral esquerdo são-paulino atrapalhou-se diversas vezes durante a partida. De quebra, cometeu um pênalti infantil, ao colocar a mão na bola dentro da área, e falhou na marcação no lance do segundo gol.

O melhor: Sornoza

Boa parte das jogadas de ataque do Fluminense passaram pelos pés dele. De quebra, ainda mostrou oportunismo para fazer o segundo gol carioca. Deixou o campo no segundo tempo com dores na coxa direita.  

Ficha técnica:

Fluminense x São Paulo

Campeonato Brasileiro - 29ª rodada

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: José Eduardo Calza (RS) e Maurício Coelho Silva Penna (RS)
Cartões amarelos: Douglas e Reginaldo (Fluminense)
Gols: Henrique Dourado aos 22 do 1º tempo, Sornoza aos 23 do 1º; Robinho aos 39 do 2º; Shaylon aos 43 do 2º

Fluminense: Diego Cavalieri; Lucas, Gum, Reginaldo e Marlon; Richard, Douglas, Sornoza (Mateus Norton) e Gustavo Scarpa; Marcos Jr (Robinho). e Henrique Dourado (Pedro). Técnico: Abel Braga.

São Paulo: Sidão; Éder Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros e Hernanes; Marcos Guilherme, Cueva (Shaylon) e Lucas Fernandes (Maicosuel); Lucas Pratto (Thomaz). Técnico: Dorival Júnior.

Esporte