Topo

Esporte


Ronaldinho é substituído pela primeira vez na 'era Joel' e sai vaiado

Ronaldinho Gaúcho marcou o primeiro do Fla, mas foi substituído pela 1ª vez por Joel - Lívia Villas Boas/ AGIF
Ronaldinho Gaúcho marcou o primeiro do Fla, mas foi substituído pela 1ª vez por Joel Imagem: Lívia Villas Boas/ AGIF

Do UOL, em São Paulo

26/05/2012 20h19

Nem Joel Santana parece mais suportar as más atuações de Ronaldinho Gaúcho no Flamengo. Neste sábado, no Engenhão, pela primeira vez desde que retornou ao clube, o treinador sacou o camisa 10 durante a partida contra o Internacional. Alguns torcedores aplaudiram o jogador, mas a maioria esmagadora vaiou o craque, que foi substituído por Deivid quando o jogo já estava 3 a 3, placar final.

Antes da partida, o clima entre Ronaldinho e Joel já não era considerado dos melhores. O treinador tentou colocar panos quentes no ambiente conturbado com a principal estrela do elenco. Na última sexta, mesmo diante de algumas polêmicas internas, Joel disse que Ronaldinho é intocável. O argumento, no entanto, parece ficar da porta do vestiário para fora.

Ronaldinho até começou bem a partida contra os gaúchos. Cobrou escanteio para o primeiro gol de Airton, fez o segundo de pênalti, viu o Flamengo abrir 3 a 1 mas foi só. Apagado e escondido do lado esquerdo, ele não consegue ser, nem de longe, aquele jogador que encantou o Mundo com a camisa do Barcelona.

Para piorar, ele perdeu a bola no ataque e gerou o contra ataque do Inter, que conseguiu o empate com o argentino Dátolo em um bonito chute de fora da área. Foi a gota d'água para Joel.

A medida do treinador pode representar uma mudança de postura. Quando chegou, Joel substituiu as crises e o ar pesado por muitas gargalhadas e sorrisos. Com seu jeito “paizão”, o novo comandante fazia questão de amenizar os problemas vividos pelo rubro-negro que convivia com o duelo Luxemburgo x Ronaldinho.

No entanto, os resultados de Joel também não foram bons e as constantes polêmicas do camisa 10, seja com atrasos, baladas e até mesmo com salários atrasados continuaram sob o comando do atual treinador.

Mais Esporte