PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sheik alcoolizado, CQC barrado e ministro cornetado; veja bastidores do título corintiano

Renan Prates

Em São Paulo

05/12/2011 06h00

Nem só de louros e glórias é feito um título brasileiro. Várias histórias que ocorrem antes, durante e depois de uma partida ajudam a contar e exemplificar uma conquista. E o penta do Corinthians obtido após um empate sem gols contra o Palmeiras não foge à esta regra.

A reportagem do UOL Esporte que compareceu no último domingo ao Pacaembu selecionou 18 histórias que aconteceram ao longo do dia no estádio que ajudam a contar como foi, em detalhes, o quinto título corintiano na história do Campeonato Brasileiro. 

ATACANTES DO CORINTHIANS SÃO DE POUCAS PALAVRAS PÓS TÍTULO

ADRIANO 'APRESSADINHO'LIEDSON 'FUJÃO' SHEIK ALCOOLIZADO
O atacante Adriano foi o primeiro jogador do Corinthians a deixar o vestiário logo após a conquista do título. De bermuda e chinelo, o jogador disse estar muito feliz e prometeu ser o Imperador que todos esperam em 2012. CONFIRA A MATÉRIAO atacante Liedson fugiu dos holofotes após a conquista do título. De uniforme preto, ao contrário dos outros atletas que usavam a camisa comemorativa do título, o jogador saiu às pressas do Pacaembu e não quis falar com os repórteres, adentrando rapidamente em seu Porsche.O atacante Emerson Sheik, que não pôde atuar contra o Palmeiras, passou por uma situação inusitada. Ele foi entrevistado pelo programa Polícia 24h, da TV Bandeirantes, e o segurança do Corinthians interrompeu para dizer: “Ah, não, polícia de novo não”, em alusão aos problemas judiciais que o jogador enfrenta. Ao ser questionado por um repórter de rádio, Sheik respondeu: “Não dá não, cara. Estou muito bêbado”.

REPÓRTER DO CQC CHEGA A SER BARRADO DO VESTIÁRIO NO PACAEMBU

O repórter do CQC, Felipe Andreoli, passou por maus bocados no vestiário do Pacaembu. Ele foi barrado pelo fiscal que acompanhava a entrada dos profissionais de imprensa, e teve que forçar o seu ingresso ao local. O presidente da Associação dos Cronistas Esportivos de São Paulo (Aceesp), Luiz Ademar, intercedeu a seu favor. Andreoli ainda ganhou de duas torcedoras do Corinthians um uniforme da Portuguesa. SAIBA MAIS SOBRE O OCORRIDO

TORCEDOR ACUSA DEOLA DE AGREDIR SEU SOBRINHO NO PÓS-JOGO

Dois jogadores do Palmeiras passaram por incidentes com a torcida do Corinthians na saída do vestiário. O torcedor corintiano Ronaldo Issa (em destaque na foto) reclamou de seu sobrinho Fabrício ter sido agredido com um soco pelo goleiro Deola, fato confirmado por um funcionário da Federação Paulista de Futebol. Ele prometeu prestar queixa na polícia. Mas a reportagem do UOL Esporte ouviu relatos de que o arqueiro palmeirense só agrediu em reação ao fato de ter sido cuspido. Logo depois, dois torcedores do Corinthians socaram o ônibus do Palmeiras em protestos por terem sido cuspidos pelo jogador chileno, segundo relatos deles próprios. SAIBA MAIS SOBRE O OCORRIDO

NETO: COMENTARISTA DE TV OU CELEBRIDADE DOS CORINTIANOS?

Comentarista da TV Bandeirantes, Neto mostrou neste domingo por que é um dos maiores ídolos da torcida do Corinthians. Ele foi parado por inúmeros torcedores com pedidos de foto antes de entrar no estádio do Pacaembu. Depois, ficou por um tempo na sala VIP, onde foi paparicado com a mesma intensidade. Por último, o xodó da Fiel foi ovacionado já quando estava na cabine da emissora.

CONVITE PARA A FESTA DO TÍTULO ANTES DO JOGO COMEÇAR

A torcida do Corinthians confeccionou um papel onde já convidava antes do início do jogo os palmeirenses a participar da festa pelo título, que segundo os torcedores corintianos seria iniciada às 17h deste domingo.

MINISTRO DA JUSTIÇA É 'CORNETADO' ANTES DE ENTRAR NA PARTIDA

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, passou por uma saia justa antes do início da partida. Ele entrou sem nenhum problema com os fiscais que estavam no local, ao contrário de outros magistrados que tentavam, sem sucesso, assistir ao jogo sem pagar ingresso. Revoltado, um deles questionou: “Por que você pode entrar e eu não? Somos da mesma área!”. O ministro tentou argumentar, mas logo foi retirado pelos seguranças.

DOIS PROBLEMAS DISTINTOS NO PÓS-JOGO

CARRO GUINCHADO DO RESERVA'VÁRZEA' NO VESTIÁRIO
O goleiro reserva do Corinthians, Danilo Fernandes, enfrentou uma situação inusitada após a partida. Três horas depois do fim do jogo, ele ainda esperava a chegada de um guincho para socorrê-lo, já que seu carro tinha quebrado ainda no estádio.A segurança do Corinthians teve trabalho para conter o ímpeto dos torcedores no vestiário do clube após o título. Muitos pais e amigos dos jogadores, além de alguns políticos, acabaram entrando no local para aproveitar um pouco da festa promovida pelos atletas.

EMOÇÃO DO INÍCIO AO FIM NA DIRETORIA CORINTIANA

ANDRÉS QUASE PERDE INÍCIODIRIGENTES ACOMPANHAM FIM DO JOGO GRUDADOS NO ALAMBRADO DO PACAEMBU
O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, quase perdeu o início da partida contra o Palmeiras. Ele chegou de van às 17h acompanhado por seu segurança pessoal e entrou rapidamente pela área destinada à imprensa. A sorte do mandatário corintiano foi que a partida demorou para ser iniciada.O diretor-adjunto de futebol do Corinthians, Duilio Monteiro Alves, acompanhou os minutos finais da partida do alambrado, embaixo de onde ficou a torcida do Palmeiras. Nervoso, ele queria saber quanto estava a partida do Vasco. O dirigente depois ganhou a companhia do gerente de futebol, Edu Gaspar (foto). Próximo do final do jogo, os dois saíram correndo junto com seguranças para entrar no gramado a tempo de comemorar o penta.

ASTRO DO VÔLEI FICA COM A BOLA DA PARTIDA

Corintiano assumido, o campeão olímpico com a seleção brasileira de vôlei em 1992, Maurício, conseguiu ficar com uma das bolas do jogo. “Dei muita sorte. Deram um bico na bola e sobrou comigo”, comemorou o ex-levantador, que estava acompanhado do filho. Ele correu para chegar a tempo de tentar entrar no vestiário do Corinthians após a partida, sem sucesso.

PRESIDENTE PALMEIRENSE TORCE PARA O CORINTHIANS

O presidente da Federação Paulista, Marco Polo del Nero, prestigiou a partida entre Corinthians e Palmeiras. Apesar de ser palmeirense e conselheiro vitalício do clube, o mandatário da federação declarou torcida para o Corinthians, com o argumento de ter uma equipe de São Paulo campeã nacional.

JOGO DO TÍTULO SERVE DE PALANQUE ELEITORAL PARA A SITUAÇÃO

Integrantes da chapa da situação, que terá Mario Gobbi como candidato, aproveitaram para fazer campanha neste domingo no Pacaembu. Andrés Sanchez compareceu ao local com uma camisa que exaltava o estádio em Itaquera, que foi concebido em sua gestão. O grupo dos Corinthianos obsessivos, que sempre apoiou o atual presidente, comemorou o título corintiano uniformizado.
CD comemorativo da torcida Pagode no intervalo
A Pavilhão 9, uma das torcidas organizadas do Corinthians, cedeu um CD comemorativo a cada um dos jogadores que participaram da campanha do título. Dois torcedores ficaram perto do ônibus da delegação esperando a saída dos atletas para ceder o brinde.Os integrantes do setor VIP que estavam no Pacaembu foram presenteados com a apresentação de um grupo de pagode. Os jogadores que não puderam entrar em campo, como Emerson, ou que não foram relacionados, como o goleiro Renan, prestigiaram a exibição do grupo no intervalo.

CHEERLEADERS CHAMAM ATENÇÃO DOS JORNALISTAS

As Panteras da Fiel, grupo de cheerleaders que anima as partidas do Corinthians no Pacaembu, prestigiaram a festa do título no vestiário, e chamaram a atenção dos jornalistas presentes ao local. Alguns fotógrafos pediram fotos para elas.

 

Esporte