PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

TV: Hamilton é investigado por camiseta de protesto usada no GP da Toscana

Britânico fez referência ao assassinato de Breonna Taylor nos EUA; site não deu detalhes sobre possível punição ao piloto - Pool/Getty Images
Britânico fez referência ao assassinato de Breonna Taylor nos EUA; site não deu detalhes sobre possível punição ao piloto Imagem: Pool/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

14/09/2020 12h43Atualizada em 14/09/2020 18h44

De acordo com o site da TV inglesa Sky Sports, Lewis Hamilton pode ser punido pela FIA (Federação Internacional do Automóvel) por vestir uma camiseta de protesto no Grande Prêmio da Toscana de Fórmula 1, ontem, no circuito de Mugello, na Itália.

A camiseta do britânico da Mercedes fazia referência a Breonna Taylor, norte-americana negra morta em março por policiais que invadiram seu apartamento na cidade de Louisville, no estado do Kentucky. Os policiais estavam à paisana e trocaram tiros com o namorado de Breonna. Ela foi alvo de oito disparos.

Na premiação pela vitória de ontem, Hamilton vestiu uma camiseta com a frase "arrest the cops who killed Breonna Taylor" - ou, em inglês, "prendam os policiais que mataram Breonna Taylor". Nas costas, havia a frase "say her name", ou "diga o nome dela".

A mesma camiseta já havia sido vestida pelo britânico em manifestação antes da prova, ao lado de outros pilotos que vestiam camisetas contra o racismo. Depois da corrida, em entrevista coletiva, ele pediu "justiça para Breonna Taylor".

Em seu site, a Sky Sports não deu detalhes, mas afirmou que a FIA investiga Hamilton pelo uso da camiseta ao longo do dia de ontem. Desta forma, não há informações sobre uma possível punição para o piloto.

"A FIA investiga Lewis Hamilton por usar uma camiseta com uma mensagem a respeito dos tiros contra Breonna Taylor, tanto antes quanto depois de sua vitória no GP da Toscana", afirmou o veículo.

Posteriormente, à BBC, um porta-voz da FIA disse que o assunto está "sob ativa consideração", alegando que a FIA é uma entidade apolítica — desta forma, a camiseta de Hamilton teria violado questões estatutárias da organização.

A BBC também afirmou não haver informações a respeito de quais violações teriam sido cometidas. Questionado se a FIA considerava a camiseta um posicionamento político, o porta-voz da federação afirmou que "essa é a consideração que estamos examinando".

Fórmula 1