PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

'A F1 é para os melhores e quero que Alonso esteja lá', diz Carlos Sainz

Carlos Sainz Jr. novo contratado da Ferrari, planeja seu futuro na nova equipe e acredita que Alonso deve voltar para a F1  - REUTERS/Vincent Kessler
Carlos Sainz Jr. novo contratado da Ferrari, planeja seu futuro na nova equipe e acredita que Alonso deve voltar para a F1 Imagem: REUTERS/Vincent Kessler

Do UOL, em São Paulo

19/05/2020 20h04

O novo contratado da Ferrari, Carlos Sainz disse que deseja o retorno do bicampeão Fernando Alonso para a Fórmula 1, categoria que classificou como "para os melhores". O piloto também comentou sobre sua nova fase e diz ter vontade de evoluir e aprender na nova equipe.

"A Fórmula 1 é para os melhores e Alonso é um deles. É o seu lugar e eu gostaria que ele estivesse. Fernando pode decidir, com a bagagem que tem, se quer voltar ou não. Desejo que ele tome a decisão que o faça feliz, mas gostaria que ele estivesse", afirmou Sainz.

O espanhol disse que nunca imaginou chegar na Ferrari, por tudo o que passou no automobilismo, como sua difícil trajetória na Fórmula 3, até receber o convite para ir para a F1 em 2014, onde estrelou no ano seguinte na Toro Rosso. Não conseguiu superar a concorrência com Max Verstappen, acabando preterido e não subindo para a Red Bull. Abandonou o projeto em 2017, indo para a Renault e no ano passado se transferiu para a McLaren.

"Quando eu tinha 17 ou 18 anos era muito ingênuo e otimista. Não sabia que seria tão difícil e que teria tantos momentos complicados, como no ano da F3. A decisão de 2014 para correr na Fórmula 1 me deixou no extremo. Por tudo o que passei, se me falassem que chegaria na Ferrari, tinha caído para trás."

O piloto espanhol ainda comentou sobre a temporada de 2020, onde cumpre seu último ano de contrato, e afirma que está focado em fazer uma ótima temporada e sair da equipe inglesa como um homem experiente.

"Entendo que todos querem me ver de vermelho e lutando por vitórias, mas 2020 é um ano diferente e nos vai exigir um trabalho muito duro. Isso se soma ao carinho que tenho pela McLaren, quero deixar o dever de casa bem feito. Estou pensando em ir para Londres semana que vem, colocar a Ferrari em uma gaveta e pensar 100% na McLaren. Todos me trataram muito bem com felicitações. Incluindo os diretores e acionistas. Não quero esquecer disso."

Sobre a adaptação no novo carro, Sainz afirmou que quer sentar junto com a equipe para acertar detalhes, ouvindo e opinando junto da fábrica. Sobre mudanças na forma de pilotagem, disse que não pretende mudar seu estilo, como fez na sua adaptação da F3 para a F1.

"Temos que fazer pequenas mudanças, alterar detalhes, mas a base do ano passado não quero alterar de forma radical. De 2013 a 2014 tive que fazer uma grande mudança de abordagem. Gostaria de explorar o conhecimento de alguns departamentos e da fábrica, para vê-los juntos e alterar várias áreas do carro. Uma equipe que é tão grande, é difícil assimilar que as pessoas querem te ouvir e você tem que ouvi-las para melhorar."

Fórmula 1