Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Button quase teve ataque de pânico em GP e lembra: não conseguia respirar

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

11/10/2019 13h16

Jenson Button já era um piloto consolidado na Fórmula 1 em 2004. Em sua quinta temporada na categoria, depois de passagens por Williams, Benetton e Renault, o britânico chegara à BAR para tentar ajudar a equipe a buscar resultados mais competitivos.

E eles vieram. Mas não sem sofrimento.

Naquele ano, em San Marino, Button conquistou pela primeira vez uma pole position - no GP de San Marino, quando largou em primeiro lugar e chegou em segundo. Além disso, conquistou seus primeiros pódios: foi segundo em Mônaco, Alemanha e China, além de San Marino, e terceiro em Malásia, Bahrein, Europa (Nurburgring), Canadá, Itália e Japão.

Só os melhores resultados também exigiram do piloto. Em entrevista publicada hoje pelo jornal The Telegraph, o britânico se lembrou de uma crise de pânico que quase teve durante o GP da China, resultado da força G nas curvas do traçado de Xangai.

"Como a sequência de quatro curvas de alta velocidade tiraram o ar de seu peito, Jenson Button primeiro começou a se preocupar. As forças G eram tão extremas que ele chegou perto de um ataque de pânico", conta hoje o jornal.

O próprio britânico confirma. "Foi uma sensação estranha", relatou o hoje ex-piloto de Fórmula 1. "O engenheiro me falava para respirar e eu pensava: 'não consigo'", completou.

No fim, Button terminou a corrida a apenas um segundo de Rubens Barrichello, da Ferrari, que venceu. A temporada terminou com título de Michael Schumacher (148 pontos), à frente de Barrichello (114) e Button (85). Mais adiante, o britânico seria campeão mundial em 2009 e vice em 2011.

Fórmula 1