PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

"Dura realidade" motivou ordem, mas chefe da Mercedes admite: "Desanimador"

Dedo de Toto Wolff definiu a disputa entre Hamilton e Bottas no GP da Rússia - Reprodução/Twitter
Dedo de Toto Wolff definiu a disputa entre Hamilton e Bottas no GP da Rússia Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

30/09/2018 15h07

Toto Wolff, diretor-executivo da Mercedes e responsável pela decisão de Valtteri Bottas diminuir a velocidade para ser ultrapassado por Lewis Hamilton na 25ª volta do Grande Prêmio da Rússia de Fórmula 1, neste domingo, tratou o jogo de equipe como "dura realidade". O chefe da equipe líder do mundial de construtores em 2018 deu explicações após a prova, tratando a ordem como vinda de um "grupo racional" em nome dos dois títulos. O jogo de equipe, da forma com que foi feito, foi amplamente criticado entre fãs do esporte, e Wolff admite o clima de constrangimento entre os pilotos da Mercedes, especialmente no pódio.

"É desanimador para os pilotos e desanimador para a equipe, mas há uma dura realidade de que em dias assim você pode aumentar a vantagem na liderança num campeonato que tem sido muito difícil", justificou Toto Wolff. Hamilton agora tem 50 pontos de vantagem contra Sebastian Vettel, da Ferrari, e a Merecedes está 53 pontos à frente da escuderia italiana.

Toto Wolff - Maxim Shemetov/Reuters - Maxim Shemetov/Reuters
Imagem: Maxim Shemetov/Reuters

"A gente quer controlar todos os cenários que discutimos pela manhã, mas tivemos um diferente durante a corrida. Agora precisamos dar um passo atrás, voltar para casa, analisar e ver o que aprendemos de um dia como este. Somos todos corredores de coração, queremos ver disputas reais e deixar o homem mais rápido vencer. Mas também somos um grupo racional e discutimos muitas coisas durante a manhã. Deveríamos estar nas nuvens com uma dobradinha, mas as coisas aconteceram contra Valtteri. Deveria ter sido uma vitória para ele, e mudamos isso", admitiu o chefe da Mercedes.

Valtteri Bottas foi pole position no GP de Sochi e estava atrás somente de Max Verstappen, que ainda não havia trocado pneus, até que veio a decisão da Mercedes de ele diminuir a velocidade para ser passado por Lewis Hamilton. Quando o inglês ultrapassou o finlandês e Verstappen foi aos boxes o caminho ficou livre para a oitava vitória em 16 provas na temporada, além da aproximação do quinto título mundial.

Uma imagem que viralizou na internet trazia Toto Wolff apertando o botão "tática" no painel da Mercedes.

Fórmula 1