PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

Neymar falha, sofre, mas carrega e classifica o PSG na Liga dos Campeões

Neymar, do Paris Saint-Germain, marcado por Rafael Toloi, da Atalanta - Rafael Marchante/Pool via Getty Images
Neymar, do Paris Saint-Germain, marcado por Rafael Toloi, da Atalanta Imagem: Rafael Marchante/Pool via Getty Images
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

12/08/2020 17h57

Foi sofrido, mas muito merecido. Neymar jogou muito bola, errou feio nas finalizações, mas foi o grande nome do PSG na vitória sobre a Atalanta de virada nos minutos finais por 2 x 1, nesta quarta (12), que colocou o time francês nas semifinais da Liga dos Campeões.

Neymar chamou a responsabilidade, pediu a bola o jogo todo, deu bons passes, dribles desconcertantes, mas viu o PSG sofrer por 90 minutos, quando empatou o jogo após uma assistência sua para o brasileiro Marquinhos. Nos acréscimos, Neymar deu início a jogada do gol da virada de Choupo-Moting.

No primeiro tempo, Neymar poderia ter resolvido o jogo, mas acabou falhando feio em duas oportunidades, finalizando grotescamente. O camisa 10 do time francês perdeu um gol cara a cara logo aos 2 minutos de jogo, chutando de direita muito longe do gol, quando poderia ter mudado o panorama da partida. Já no final do primeiro tempo, aos 41 minutos, recebeu um presente do lateral Hateboer e finalizou extremamente mal de esquerda.

Ainda no primeiro tempo, Neymar fez uma jogada pela esquerda, invadiu a área, mas cruzou mal. O camisa 10 teve ainda uma outra grande chance logo depois que PSG sofreu o gol da Atalanta. O brasileiro fez uma ótima jogada individual, carregou a bola para o meio e finalizou forte, mas à direita do goleiro Sportiello.

No segundo tempo, continuou buscando o jogo, mas não conseguiu criar tantas boas chances de gol como na primeira etapa. Tanto, que só foi finalizar aos 31 minutos, quando criou uma jogada individual, mas bateu fraco, nas mãos do goleiro italiano. Mas na reta final o brasileiro venceu pela insistência e ajudou diretamente na virada histórica que coloca o PSG na final após 25 anos — a última vez foi na temporada 1994/95.

Na primeira decisão de mata-mata de Liga dos Campeões pelo PSG, em campo, Neymar passou. Em 2017/18, jogou apenas na ida contra o Real Madrid, na derrota por 3 x 1 na Espanha, nas oitavas de final. Em 2018/19, ficou de fora dos dois jogos contra o Manchester United, que também eliminou o PSG nas oitavas.

Neymar foi disparado o melhor em campo. Suas péssimas finalizações no primeiro tempo quase contribuíram para mais uma queda. Mas ele segue firme na tentativa de ser o grande protagonista do futebol europeu.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.