PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Popó desiste de usar música de Pabllo Vittar em despedida dos ringues

Do UOL, em São Paulo

26/10/2017 15h03

Acelino Popó Freitas não utilizará mais a música da cantora drag queen Pabllo Vittar em sua luta de despedida, no dia 11 de novembro, contra o mexicano Gabriel “El Rey” Martínez, em Belém (PA). Em um comunicado em sua conta no Instagram, o boxeador explicou ter mudado de ideia e optado por utilizar uma canção feita em sua homenagem na entrada para o ringue.

“Me desculpe meu amigo Pabllo Vittar. A trilha sonora é um momento importante na vida de qualquer lutador que vai até o ringue ou octógono para lutar. É um momento que marca a vida dele, marca a carreira. E essa daí, que vai marcar minha vida, é muito importante para mim”, disse Popó.

“A trilha vai ser ‘Vai Popó, bate sem dó’. Essa trilha marcou minha vida, foram duas lutas e dois nocautes. E essa luta com certeza vai ser a terceira luta e o terceiro nocaute”, explicou.

Em entrevista ao UOL Esporte durante a preparação para o combate, na última semana, Popó contou que havia escolhido a canção “K.O”, de Pabllo Vittar, como uma homenagem à comunidade LGBT – o lutador se aproximou do tema da diversidade sexual quando descobriu que um de seus filhos adolescentes é gay.

“Além de ser uma música que fala de boxe, que exalta o nosso esporte, eu também queria fazer uma homenagem a todas as bichas, para que as pessoas que têm outras orientações sexuais também se sintam acolhidas no nosso esporte”, disse na ocasião.

Na explicação sobre a mudança na escolha da canção para o combate de despedida, Popó fez questão de afirmar não se tratar de qualquer tipo de preconceito. “Não é nada disso. As pessoas sabem que não sou preconceituoso e que aceito a orientação de todos”, afirmou.

"Popó, bate sem dó" foi a canção usada por Popó em seus dois últimos combates: vitórias por nocaute sobre Michael Oliveira, em 2012, e o argentino Mateo 'El Chino'

Esporte