PUBLICIDADE
Topo

Amigas criam marketplace de causas para garantir recursos a instituições

Carolina Rio Branco (à frente) teve dificuldades quando quis ajudar na pandemia e criou negócio para organizar doações - Divulgação
Carolina Rio Branco (à frente) teve dificuldades quando quis ajudar na pandemia e criou negócio para organizar doações Imagem: Divulgação

Isaac Toledo

Colaboração para Ecoa, em São Paulo

24/11/2021 06h00

Em janeiro de 2021, quando Manaus sofreu com o desabastecimento de oxigênio em seus hospitais, a designer carioca Carolina Rio Branco quis contribuir com uma doação, mas ficou apreensiva quanto ao destino de sua ajuda. "Havia centenas de instituições com o mesmo objetivo, como escolher para qual instituição doar? Como saber se minha doação está sendo bem aplicada?", relata.

Em meio a esse impasse, a amiga de Carolina, a publicitária Daniele Oliveira, a convidou para ser sua sócia na criação de um marketplace de causas sociais. "Por trabalhar em uma ONG e ter uma grande rede de contatos, eu sabia que poderia ajudar mais e fazer um bem maior", ressalta Carolina.

No final do mês de maio, elas fundaram a Good Donor, um marketplace em que as pessoas contribuem mensalmente para ajudar uma causa. Ao final do mês, o valor arrecadado é dividido igualmente entre as instituições participantes da causa escolhida. Para cobrir custos operacionais da plataforma, 10% do valor da doação fica com a Good Donor.

No início, eram oito instituições divididas em três causas: Juntos Pelos Animais, Combate à Pobreza e Educando o Futuro. "Escolhemos estas três causas por dois motivos: elas são menos específicas e, por se relacionarem com instituições que eu já conhecia, facilitou a parceria", afirma.

Good Donor - Divulgação - Divulgação
O material da Escola Aberta de São Paulo foi adquirido com doação arrecadada pela Good Donor em setembro
Imagem: Divulgação

Agora, com seis meses de vida, o projeto conta com 27 instituições divididas entre 11 causas. A causa mais recente, Apoio ao Meio Ambiente, foi lançada no dia 17 de novembro e as doações vão para a SOS Amazônia e Instituto Jurumi - GO.

Seleção da parceria

"Quando nos interessamos por uma instituição ou somos procuradas por alguma, ela preenche uma planilha com os custos de operação: gastos fixos, gastos voláteis, atividades e projetos em vigência. Depois, realizamos reuniões com os responsáveis antes de fechar a parceria e, quando possível, visitamos as instalações", conta Carolina.

Após firmada a parceria, as instituições devem enviar mensalmente um relatório com, pelo menos, quatro atualizações do andamento de suas atividades. Dessa forma, a Good Donor consegue saber quais são as suas necessidades mais urgentes para focar na comunicação. Além disso, no primeiro dia de cada mês os doadores recebem um relatório mostrando como sua contribuição ajudou nas atividades das instituições.

"Nosso objetivo é manter as instituições parceiras. Elas são como uma empresa, precisam de uma garantia de renda mensal, de planejamento, de uma equipe capacitada. Por isso focamos na continuidade, na recorrência, para capacitar e potencializar as ações dessas organizações, aumentando seu impacto e ajudando mais pessoas", destaca Carolina.

Acesse o site oficial da Good Donor e escolha uma causa para ajudar. A Good Donor também busca voluntários para prestar um serviço cada vez melhor para as instituições parceiras e os doadores. Os interessados em contribuir podem enviar um e-mail para contato@gooddonor.com.br.