PUBLICIDADE

Topo

Dá para pegar frieira só de andar sem chinelo à beira da piscina?

Mais Sem Frescura
1 | 25
Siga o VivaBem no

Gabriela Ingrid

Do VivaBem, em São Paulo

25/01/2021 04h00

Você tem aproveitado esses dias quentes de verão para visitar a piscina do seu condomínio? Caso a resposta seja sim, já deixo uma dica: se você quer evitar frieiras e micoses, evite também ao máximo andar com o pé descalço nas áreas ao redor da piscina.

Esses locais podem ter poças que acumulam água parada. Nelas, pode haver acúmulo de fungos que podem ir parar no seu pé quando você pisar ali. É uma lógica parecida com a de vestiários e chuveiros públicos, onde o recomendado é evitar ao máximo pisar descalço.

O melhor a se fazer, portanto, é andar de chinelo nesses locais e tirá-los apenas para entrar na água ou quando estiver em ambiente seco.

E por falar em entrar na água, aqui vai outra dica: evite ao máximo ficar com roupas de banho molhadas ao longo do dia. Peças como biquínis e sungas geralmente ficam em contato com regiões abafadas do corpo, como a região genital e dobras da virilha.

Uma vez que elas estão úmidas, acabam tornando esses lugares, que já são quentes, o lugar perfeito para a proliferação de fungos. O resultado pode ser desde micoses, como a Pitiríase Versicolor, até mesmo problemas mais sérios.

Isso vale especialmente para as mulheres, que podem experimentar quadros de candidíase. Já nos homens, podem haver frieiras na região das virilhas.

A melhor solução, aqui, é relativamente simples: depois que terminar de aproveitar a água, tome um bom banho e vista roupas secas, lembrando-se de secar regiões mais "escondidas" e também entre os dedos.

Fazendo isso, diminuem bastante as chances de você ter qualquer problema relacionado a fungos que podem tornar o seu verão bem menos divertido.

Roteiro: Rodrigo Lara. Fontes: Carolina Pellegrini, dermatologista do Hospital Santa Catarina; Silvana Coghi, dermatologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo; Camila de Camargo Hoffmann Longo, dermatologista da Unidade Vergueiro do Hospital Alemão Oswaldo Cruz; Leonardo Abrucio, dermatologista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Leonardo Zottino Seraphim, médico da família da DaVita Serviços Médicos.