PUBLICIDADE

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Músicas animadas ajudam você a treinar mais intensamente, diz estudo

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

17/02/2020 15h55

A música está presente em diferentes momentos do dia e há quem diga que não é possível passar um dia sem dar o play em seus hits favoritos. Para muitos, ouvir um artista ou banda que curtem também é indispensável na hora de praticar exercícios - e uma nova pesquisa mostra que existem ótimos benefícios para quem malha com um som animado.

O estudo, publicado na revista científica Frontiers in Psychology, aponta que ouvir música em ritmo acelerado durante o exercício maximiza seus benefícios à saúde, possibilitando um aumento da frequência cardíaca e reduzindo a sensação de esforço.

Como o estudo foi feito

  • Os pesquisadores recrutaram 19 mulheres voluntárias com idades entre 24 e 31 anos.
  • Todas elas praticavam atividades físicas regularmente entre três e cinco vezes por semana, e uma parte do grupo apostava em condicionamento físico (treinos mais longos).
  • Cada mulher foi acompanhada durante pelo menos um ano de treinos.
  • Os pesquisadores dividiram as tarefas do exercício em dois tipos: treinos de resistência, como corridas na esteira, e treinamento de alta intensidade, como o levantamento de pesos.
  • Para estabelecer uma linha de base para cada participante, os pesquisadores calcularam o IMC (índice de massa corporal). Eles também observaram o grau de experiência das participantes (resistência, treinamento de alta intensidade ou ambos) e a frequência cardíaca máxima.
  • Os participantes completaram duas sessões de exercícios diferentes, que ocorreram em dias diferentes.
  • Durante cada sessão, os participantes realizaram quatro séries de exercícios. A cada série, os pesquisadores usavam uma condição musical diferente. Três dessas condições usavam música pop, e a quarta não incluía música.

As músicas que os participantes ouviram estavam em três ritmos diferentes:

Baixo: 90-110 batimentos por minuto (bpm)
Médio: 130-150 bpm
Alto: 170-190 bpm

Os pesquisadores embaralharam aleatoriamente a ordem das condições da música para obter uma representação equilibrada.

As conclusões do estudo

Ao fim do treino, as voluntárias relataram o quão cansadas sentiam-se. também relatou seu nível de fadiga percebido. De acordo com os pesquisadores, as participantes tiveram os melhores efeitos — conseguiram treinar de forma mais intensa, sem sentir tanto cansaço — quando a música mais animada (de alta frequência) tocava.

Movimento