Topo

Viagem

Roteiros gastronômicos


Carmelo, no Uruguai, encanta com roteiro de vinhos cheio de charme

Degustação de vinhos e queijos, na Bodega & Posada Campotinto - Caio Ferrari
Degustação de vinhos e queijos, na Bodega & Posada Campotinto Imagem: Caio Ferrari

Flávia G. Pinho

Colaboração para o UOL

15/11/2019 04h00

Com pouco mais de 15 mil habitantes e belos cenários rurais, a pequenina Carmelo, no sul do Uruguai, é uma joia para os amantes do vinho que, aos poucos, começa a entrar na rota dos brasileiros.

A cidade às margens do Rio Uruguai, colonizada por italianos a partir de 1855, fica a 3 horas de carro da capital Montevidéu e abriga algumas das mais bonitas vinícolas-butique do Uruguai - e todas têm as portas escancaradas aos visitantes.

Mais do que oferecer degustações de seus vinhos, com destaque para os rótulos de uvas tannat, o orgulho da região, as propriedades convidam a percorrer os vinhedos, fazer refeições memoráveis e até proporcionam pernoites de sonho ao lado das videiras.

Três dias são suficientes para conhecer toda a Ruta del Vino. Mas Carmelo merece uma visita menos apressada. Basta chegar à primeira parada para entender por quê - em boa parte das vinícolas, os turistas são recebidos pelos proprietários, que adoram contar suas histórias, muitas delas iniciadas há gerações.

Confira, a seguir, o que visitar em Carmelo e algumas das experiências oferecidas pelas vinícolas. Importante: como o atendimento é familiar e tem capacidade limitada, melhor agendar com antecedência.

Bodega Cordano

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Ana Paula Cordano, quarta geração da família de imigrantes, e o marido Diego Vecchio recebem os visitantes no Almacen de la Capilla, construído em 1900. A degustação dos vinhos com queijos, pão e boa prosa custa 900 pesos por pessoa (cerca de R$ 99, em cotação de 11/11/2019).

Por encomenda, o casal serve almoços e jantares regados a vinho - o churrasco é assado em fogo de chão na varanda do armazém, sob uma parreira de 200 anos. O preço varia conforme o cardápio.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Para o pernoite, há uma única - e romântica - cabana diante dos vinhedos. A diária para casal, com café da manhã, sai por US$ 150 (cerca de R$ 621, em cotação 11/11/2019). Mais informações no site da Bodega.

Bodega & Posada Campotinto

A sorridente Véronique Castello, que já trabalhou no luxuoso Four Seasons George V Paris, é a gerente encarregada de recepcionar os visitantes.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Há vários pacotes disponíveis. Pela degustação de vinhos e queijos, são cobrados US$ 15 (cerca de R$ 62 na cotação 11/11/2019) por pessoa, mas é possível incluir almoço no restaurante da vinícola, de cozinha italiana, com direito a verduras da horta orgânica - o preço sobe para US$ 55 (cerca de R$ 227 na cotação de 11/11/2019) por pessoa.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Já o piquenique com queijos, embutidos, pães, frutas e vinho, montado no jardim, custa US$ 49 (cerca de R$ 202 na cotação 11/11/2019) por pessoa. Por US$ 35 a mais, é possível usar toda a estrutura externa da pousada, incluindo a piscina, das 12h às 19h.

A diária nas 12 suítes custa a partir de US$ 128 (cerca de R$ 529 em cotação de 11/11/2019) por casal, com café da manhã. Mais informações no site da pousada.

Bodega Boutique El Legado

Os vinhedos, Bernardo Marzuca herdou do pai. Mas a estrutura da vinícola, que ele administra com a mulher, María Marta, é novinha em folha.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Todos os dias, das 11h às 19h, eles conduzem a visita pelo campo, levam os turistas até a cave e oferecem degustação de três rótulos, com tábua de queijos e embutidos, a US$ 25 (cerca de R$ 103 em cotação de 11/11/2019) por pessoa.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Quem quiser ficar para almoçar paga R$ 245, com direito a churrasco, acompanhamentos e sobremesa - nesse caso, é preciso reservar. Mais informações no Facebook do local.

Familia Irurtia

Fundada em 1913 por imigrantes espanhóis, a vinícola é um prato cheio para quem gosta de história - a degustação, realizada das 11h às 15h, pode acontecer à sombra de árvores centenárias, entre carros antigos, ou nas bonitas caves construídas há 106 anos.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

A US$ 25 (cerca de R$ 103 com cotação 11/11/2019) por pessoa, o pacote dá direito a três taças de vinho, uma tábua de queijos e visita guiada. Quem preferir degustar cinco rótulos paga US$ 35 (cerca de R$ 144 em cotação de 11/11/2019). Há ainda a opção de fazer apenas a visita guiada, com uma taça de vinho, a 200 pesos (cerca de R$ 22 na cotação 11/11/2019) por pessoa.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Mais informações no site da vinícola.

Narbona Wine Lodge

A mais sofisticada vinícola da cidade faz parte do roteiro Relais & Châteaux e foi construída na antiga mansão da família Narbona, de 1909.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

A nova estrutura, inaugurada em 2010, inclui restaurante, jardins diante dos vinhedos e cinco suítes de luxo, com diárias para casal a partir de US$ 253 (cerca de R$ 1047 em cotação de 11/11/2019) - a Tannat, maior delas, tem 87 m².

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Os hóspedes têm direito a visita guiada pela adega (onde também se produz grappa), piscina com serviço de bar, bicicletas, academia e passeio de kart pelos vinhedos.
Mesmo quem não é hóspede pode frequentar o restaurante de cozinha italiana, com três salões e mesas ao ar livre.

Mais informações no site da vinícola.

Finca las Cavas

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Essa é para quem gosta de privacidade - trata-se de uma única casa, cercada por vinhedos e oliveiras, disponível para aluguel. Pelo Airbnb, a diária para duas pessoas custa R$ 750, com direito a café da manhã e uma garrafa de vinho.

Caio Ferrari
Imagem: Caio Ferrari

Erguida no começo do século XX, a construção com sala e uma suíte foi restaurada recentemente. Mantém a decoração rústica do passado, mas ganhou luxos modernos, como ar condicionado e wifi.

Mais informações no site oficial.

Quando ir

Entre fevereiro e março, acontece a vindima, a colheita das uvas, uma das melhores épocas para conhecer as vinícolas de Carmelo.

O verão também é ideal para conhecer o balneário Zagarzazú, bairro de Carmelo à beira do Rio Uruguai. A praia de água doce, sombreada por pinheiros, é tomada por turistas, que se instalam em trailers e barracas durante toda a estação.

Na primavera e no outono, dias bonitos e temperaturas amenas também atraem os turistas. Só evite o inverno, quando o frio intenso e as geadas fazem com que as atividades no campo sejam suspensas.

Onde Ficar

Há boas opções de hospedagem fora das vinícolas. O charmoso hotel-butique Puerto Dijama, no balneário Zagarzazú, tem nove suítes e piscina. O argentino Pablo Nini e a brasileira Bruna Durães cuidam do hotel, dividem a cozinha e emprestam bicicletas para os hóspedes. As diárias de casal, com café da manhã, custam a partir de US$ 136 (cerca de R$ 563, em cotação 11/11/2019).

Hotel-butique Puerto Dijama - Caio Ferrari
Hotel-butique Puerto Dijama
Imagem: Caio Ferrari

Mais luxuoso, o Carmelo Resort & Spa, cercado por 45 hectares de bosque, é administrado pelo grupo Hyatt. A diária no bangalô com vista para o rio sai a US$ 305 (cerca de R$ 1268 em cotação 11/11/2019) por casal - café da manhã, bicicletas, aulas de ioga e uso das quadras de tênis estão inclusos no pacote.

Como chegar

Quem vai de carro ou de ônibus a partir de Montevidéu percorre 242 quilômetros através da rodovia Brigadier General Manuel Oribe, mais conhecida como Ruta 1, uma das principais do país.

Para quem tem menos tempo e orçamento bem mais folgado, a alternativa é fazer um bate e volta pelo ar. A Juan Salvador Vuelos de Autor faz o trajeto em pouco mais de 1 hora de jatinho (US$ 1680 - cerca de R$ 6955 em cotação 11/11/2019 -, para até quatro pessoas) ou de helicóptero (US$ 3100 - cerca de R$ 12.835 em cotação 11/11/2019), para até três passageiros).

Roteiros gastronômicos