Topo

Viagem

Roteiros de luxo


Rede de hotéis transforma Airbus de 240 lugares em jato de luxo

Ju Bianchi

Colaboração para o UOL

09/09/2019 04h00

Até 2021, a rede hoteleira Four Seasons terá um avião exclusivo para chamar de seu. Já em produção, a aeronave A321LR, um dos modelos mais recentes da família NEO, da Airbus, terá seu interior completamente remodelado para acomodar apenas 48 passageiros no espaço originalmente projetado para 240 assentos. Todos, claro, de primeira classe.

O valor investido não foi divulgado pela empresa, mas sabe-se que o jato terá poltronas de couro italiano feitas a mão, com possibilidade de reclinar 180º e virar uma cama de 2 metros de comprimento com apenas um toque. Além disso, estão previstos um lounge para interação entre os passageiros e a equipe de bordo (que inclui um chef de cozinha, um mixologista, um diretor de experiências e um médico, além de comissários de bordo) e banheiros com praticamente o dobro do tamanho padrão.

"Nos inspiramos no glamour e no prestígio das viagens aéreas do passado, quando voar era algo só para ocasiões muito especiais", diz Dana Kalczak, vice-presidente de design do Four Seasons. "Nosso objetivo é criar um ambiente que incentive interações sociais espontâneas entre todos os que estão a bordo, sem perder o foco no conforto e na funcionalidade", completa.

A máquina - que tem autonomia de voo de mais de 7400 km - o suficiente para ir de Nova York a Paris sem escalas - substituirá o Boeing 757-200ER utilizado em sistema de leasing desde 2015, quando foi lançado o Four Seasons Private Jet Experience.

Espécie de cruzeiro temático, com deslocamentos em avião privado e pernoites em hotéis de luxo - neste caso, em algumas das 115 propriedades da companhia ao redor do mundo - o formato é tendência no setor de turismo de luxo. Além do Four Seasons, a rede hoteleira Aman, a agência brasileira Latitudes e a companhia americana Crystal Cruises também oferecem experiências semelhantes.

Durante os voos, tratamentos de spa, degustações de vinho, workshops de coquetelaria e fotografia, além de palestras sobre os destinos estão programados para entreter os passageiros.

Marcada para 31 de dezembro, a viagem inaugural do jato começará com uma festa exclusiva de Ano Novo em Dubai, para ver fogos de artifício iluminando o céu sobre o Burj Khalifa, o edifício mais alto do mundo. De lá, segue com destino a Hoi An (Vietnã), Angkor Wat (Camboja), Bangkok (Tailândia, para explorar o maior monumento religioso do mundo, o Angkor Wat), Seychelles, Ruanda e Serengeti (Tanzânia). O roteiro de 21 dias, batizado de Maravilhas Remotas, custará a partir de US$ 163 mil (quase R$ 670 mil).

Desde o início do programa já foram lançados 14 roteiros distintos, todos fechados no máximo quatro meses antes da data de embarque com capacidade máxima. Alguns programas chegam a ter lista de espera de olho em desistências de última hora, caso da expedição World of Adventures, marcada para 23 de outubro a 15 de novembro desse ano, com paradas em Kyoto, Seychelles, Ruanda, Marrakesh, Bogotá e Galápagos.

Para 2021 já estão à venda três roteiros: o International Intrigue (com saída em fevereiro), que inclui Vietnan, Maldivas, Serengeti, Budapeste e Paris; o Timeless Encounters (com saída em março), que inclui Bora Bora, Índia e Praga; e o novo Ancient Explorer (em outubro), que pela primeira vez incluirá paradas na Cidade do México, Ilha de Páscoa, Jordânia, Egito, Atenas e Madri. Estes dois últimos, destinos onde a rede inaugurou propriedades recentemente.

Clientes de mais de 12 diferentes nacionalidades já participaram, incluindo brasileiros, mas 75% do público é formado por americanos. Muitos são donos de jatos privados e cerca de 10% já viajaram para mais de um roteiro.

Mais Roteiros de luxo