Topo

Viagem

Roteiros de luxo


Novo navio da MSC tem inteligência artificial e shows do Cirque du Soleil

Mari Campos

Colaboração para o UOL, de Southampton (Inglaterra)*

12/03/2019 04h00

Reúna 2.274 cabines, 12 restaurantes, 20 bares e lounges, chefs com até 3 estrelas Michelin, uma galeria cujo teto é uma tela de LED de 80 metros e uma tonelada e meia de chocolate -- quantidade usada mensalmente para produzir mais de 90 produtos diferentes a bordo. Esses são apenas alguns dos impressionantes números do MSC Bellissima, o novo navio da MSC, lançado oficialmente neste começo de março.

A cerimônia oficial de lançamento aconteceu no primeiro final de semana do mês, em Southampton, na Inglaterra, com a presença da atriz italiana Sophie Loren. Na sequência, o Bellissima partiu para seu cruzeiro inaugural com destino final à cidade de Gênova, na Itália -- e diversos outros destinos no Mediterrâneo como portos de escala.

Embarcamos no navio gêmeo do MSC Meraviglia em Saint Nazaire, na França, para conhecer em primeira mão as novidades. Com uma área de decks equivalente a 63 campos de futebol e capacidade para mais de 5.600 passageiros, o Bellissima chega cheio de destaques na gastronomia, incluindo entre seus doze restaurantes um bar de tapas do chef Ramón Freixa (duas estrelas Michelin), uma exclusiva chocolateria do chef Jean-Philippe Maury (considerado um dos melhores chocolatiers do mundo) e os menus dos jantares de gala elaborados pelo chef alemão Harald Wohlfahrt, dono de três estrelas Michelin.

As opções de lazer vão desde os impressionantes 700m² das áreas de recreação infantil a simuladores de realidade virtual e automobilismo para adolescentes e adultos. Três piscinas (incluindo uma aquecida com teto retrátil) e um parque aquático repleto de tobogãs prometem agitar os decks externos do navio também.

Mas o maior destaque do MSC Bellissima em termos de entretenimento é levar uma trupe do premiado Cirque du Soleil sempre a bordo. O navio contar com dois espetáculos exclusivos do Cirque du Soleil. As performances Varélia e Syma são realizadas todas as noites em um teatro construído com exclusividade para a trupe circense, ao custo de 15 dólares por passageiro cada.

Além dos inovadores espetáculos do Cirque du Soleil, o Bellissima contará com mais de 200 atividades diferentes por cruzeiro, incluindo outros seis shows inéditos no modelo West-End e mais de 40 horas de música ao vivo por dia nas dependências do navio.

A tela de LED de 80 metros muda o teto da galeria do cruzeiro - Mari Campos/UOL
A tela de LED de 80 metros muda o teto da galeria do cruzeiro
Imagem: Mari Campos/UOL

Inteligência Artificial

O novo MSC Bellissima representa também a entrada da companhia de cruzeiros na era da Inteligência Artificial: o navio é o primeiro do mundo a navegar com a presença de uma assistente virtual, a Zoe, instalada em todas as cabines de passageiros.

Desenvolvida em parceria com a Harman e a Samsung Electronics, a tecnologia já conta com mais de 800 questões programadas para serem respondidas instantaneamente em sete idiomas, incluindo o português.

A ideia é que, com a Zoe, os passageiros não precisem mais se deslocar à recepção ou telefonar para a mesma para saber informações básicas como horários de restaurantes, localização de áreas de lazer, agendamento de massagem ou horários de desembarque, por exemplo.

Foram mais de 400 pessoas diferentes envolvidas no treinamento da assitente virtual, com mais de 2,2 milhões de perguntas envolvidas no processo. "Zoe é o mais caro membro do staff que a MSC já teve", brinca Gianni Onorato, o CEO da companhia de cruzeiros.

Com Zoe ainda em fase de testes, os passageiros são orientados a serem "pacientes" com a assistente virtual. Mas a MSC espera que, através da interação constante dos mesmos, o sistema se desenvolva ainda mais, abrindo novas possibilidades de perguntas e respostas.

A MSC já vinha investindo alto em tecnologia desde o lançamento do aplicativo para smartphones MSC for me, que permite que o passageiro gerencie toda sua reserva e estadia à bordo com poucos cliques em seu próprio celular.

Novos mares

O MSC Bellissima fará temporada no Mediterrâneo durante todo o verão europeu e depois rumará para o Oriente Médio e a Ásia. Trata-se do quarto navio da MSC Cruzeiros inaugurado em menos de dois anos, e a armadora ainda inaugurará o MSC Grandiosa antes do final de 2019. A expansão acelerada é parte de um ousado projeto que prevê outros catorze novos navios na frota até 2027, triplicando a capacidade de passageiros da companhia.

Nesse período, a empresa também deve entrar no mercado de cruzeiros de luxo, com quatro novos navios. Por enquanto, quem quiser uma experiência um pouco mais exclusiva à bordo pode apostar no Yacht Club, uma classe diferenciada de cabines (presente também no Bellissima) que conta com sistema all-inclusive também para bebidas, serviço de mordomo e também restaurante, bar, lounge e piscina exclusivos, com custo 80% mais alto, em média, do que uma cabine com varanda no navio.

Dentre as novidades apresentadas pela MSC no lançamento do Bellissima estão também o término definitivo do uso de plásticos descartáveis em seus navios agora em março de 2019 e a esperada inauguração de sua ilha privativa no Caribe, com águas protegidas e mais de 2.300 árvores de reflorestamento.

Os chamados restaurantes de especialidades - como o espanhol Hola! Tapas, o francês l'Atelier Bistrot, a steakhouse Butcher's Cut ou o japonês Kaito - não estão incluídos nas tarifas dos cruzeiros, mas oferecem experiências de gastronomia.

* A repórter viajou a convite da MSC Cruzeiros

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado anteriormente, o Bellissima não é o primeiro navio a ter espetáculos do Cirque du Soleil. A tarifa do Yacht Club também foi corrigida: em média, custa 80% a mais do que uma cabine comum com varanda.

Mais Roteiros de luxo