PUBLICIDADE

Topo

Universa

Estas perguntas vão dizer se você já superou o pé na bunda

Coração remendado, coração quebrado - Getty Images
Coração remendado, coração quebrado
Imagem: Getty Images

Carolina Prado e Gabriela Guimarães

Colaboração para o UOL

08/10/2017 04h00

Terminar um namoro nunca é fácil, nem mesmo quando é você quem toma a iniciativa. Mas, cá entre nós, levar um pé na bunda é ainda mais difícil: nossa autoestima leva uma rasteira. E o tempo de recuperação varia, tem sempre um tempo de luto para superar um capítulo ruim da nossa biografia. Para saber se o fora que levou é coisa do passado, responda a estas oito perguntas:

1. Estou pronta para namorar de novo?

Depois de terminar uma relação, é saudável ficarmos um tempo sozinhas. Sair com amigos e até conhecer outras pessoas faz parte do processo de superação. Se pintar alguém, você deixa rolar e analisa, com o tempo, se está pronta para amar e ser amada novamente. É superimportante estar bem consigo, ainda que isso signifique estar só. Do contrário, há chances de entrar, sem perceber, em ciclos viciosos de relacionamentos ruins.

2. O que sinto quando imagino ele (ou ela) com outra pessoa?

Estar pronta para ver o outro acompanhado é uma das maiores provas de superação. É quando você percebe que pode até gostar da pessoa, mas não quer mais ela ao seu lado. Agora, se a ideia de que seu lugar foi ocupado é dolorosa, pode ser um grande indício de que essa perda ainda não foi bem digerida.

3. Eu consigo fazer planos?

Pense no seu dia a dia: você ainda inclui o ex no seu futuro, com esperança de que volte? Parou todos os seus projetos porque não consegue pensar em outra coisa que não seja o antigo amor? Se a resposta foi “sim” para uma ou para as duas perguntas, talvez ainda não esteja de boa com este término.

4. Consigo me lembrar do término sem sofrer?

Quando a gente não supera um pé na bunda, pode ter reações negativas diante de algumas situações que fazem lembrar o término. Até mesmo com novos relacionamentos. Por exemplo, quando o ficante quer aprofundar a relação, mas o medo de repetir a situação anterior aparece e faz você travar. Nesse caso, você ainda precisa se recuperar do impacto do fora na sua autoconfiança.

5. Me relaciono bem com os amigos que tínhamos em comum?

Como fica a vontade de querer perguntar para eles o que se passa na vida do ex? E o risco de dar de cara com ele em um evento com a turma? Se essa questão estiver tranquila dentro de você, parabéns, você superou. Mas se ainda for uma pedrinha no sapato, talvez seja uma boa ideia evitar estes amigos temporariamente, até que a dor passe.

6. Eu ainda acho que a culpa pelo término é só dele?

Ao olhar para dentro com franqueza, enxergamos nossa parcela de responsabilidade em qualquer situação, inclusive em um pé na bunda. Não é uma questão de jogar a culpa no outro ou se culpar, mas constatar que o relacionamento é construído a dois. Isso não só alivia a raiva que sentimos do ex, como nos leva a aprender e evitar certos comportamentos no futuro.

7. Estou irritada com o término?

Se você está com dificuldade em aceitar um rompimento, pode ficar mais alterada emocionalmente. Isso se mostra em forma de irritação, agressividade, alterações rápidas de humor, insônia, melancolia e até depressão, dependendo do caso. Para entrar no seu eixo novamente, uma ajuda profissional pode ser bem-vinda.

8. Tenho seguido ele nas redes sociais?

Se ainda fica de olho nas curtidas em fotos dele e nas novas postagens é sinal de que há algo a ser superado. Se necessário, não se receie de bloquear e deletar o ex das redes, inclusive do WhatsApp. Isso vai facilitar o processo de superação.

Fontes: Avany Cardoso Leal, psicóloga e professora da Universidade Anhanguera. Maria Angélica Falci, psicóloga clínica especialista em Saúde Mental. Maxuel Matos, psicólogo. Poema Ribeiro, psicóloga especialista em terapia familiar.

Universa