PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Em casa ou na academia, esses 5 exercícios deixam o sexo ainda melhor

Getty Images
Imagem: Getty Images

Gabriela Guimarães e Marina Oliveira

Colaboração para o UOL

30/06/2017 04h00

Sexo é o exercício mais divertido de todos! É preciso ter força muscular, flexibilidade e fôlego para dar conta de uma transa do início ao fim. Veja, a seguir, quais exercícios ajudam a melhorar a desenvoltura na cama.

1. Treino cardiovascular para ter fôlego extra

Para melhorar a capacidade dos pulmões e ter fôlego extra, o educador físico Ronaldo Freitas, professor da academia Les Cinq Gym, em São Paulo, indica exercícios de curta duração, que devem ser realizados de duas a três vezes na semana. Por exemplo, correr de 20 a 30 minutos, ou fazer caminhadas desde que seja em um ritmo mais intenso.

2. Agachamento fortalece as pernas

agachamento, exercício, getty - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

O agachamento é o exercício ideal para fortalecer as pernas, que são bastante demandas em posições como a cavalgada. Além de exercitar a musculatura das coxas e do bumbum, a prática exige equilíbrio e boa postura durante a execução”, explica o educador físico Keko Rodrigues, professor e diretor técnico da academia TecFit, em São Paulo. Para iniciantes, o exercício pode ser feito de três a quatro vezes na semana, em quatro séries de seis a oito repetições.

Durante o exercício, os pés devem estar afastados na largura do ombro e as pontas dos pés, voltadas ligeiramente para fora. Então, flexione os joelhos como se fosse sentar-se em uma cadeira, empurrando o quadril para trás. Devagar, volte à posição inicial. Mantenha a coluna alinhada durante todo o movimento. “A coluna ou o joelho não devem doer durante o agachamento”, diz Rodrigues.

3. Barra fixa para braços rígidos

exercício, barra fixa, getty - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Para segurar o peso do corpo do par em algumas posições, ao transar em pé, por exemplo, é preciso fortalecer os braços. A barra fixa é o exercício indicado por Ronaldo Freitas, pois pode ser feito fora da academia, garantindo boa intensidade, trabalhando o músculo das costas, além dos braços. Para praticar, você pode instalar uma barra no batente da porta de casa ou mesmo utilizar a estrutura de parques – muitos possuem academias ao ar-livre com esse equipamento.

Os braços devem ser afastados na largura do ombro. Então, flexione os cotovelos levando o peitoral em direção à barra, mantendo a coluna o mais alinhada possível. Não flexione muito os punhos, para não machucar. Por ser um exercício que utiliza o peso do próprio corpo, pode ser realizado todos os dias e repetido até a falha muscular, ou seja, quando você tenta concluir o exercício, mas não consegue mais.

4. Alongamento melhora a flexibilidade

Quem tem o corpo alongado pode aumentar o leque de posições sexuais, por isso invista nisso! Você consegue variar na transa sem correr o risco de sentir dores no meio do bem bom (e depois do sexo também). Trabalhar a flexibilidade da parte posterior das pernas é o primeiro passo. Para isso, diariamente, sente-se no chão, estique uma perna em frente ao corpo e mantenha a outra flexionada. Com a coluna reta, leve o tronco à frente, com a intenção de encostar a mão no pé, até sentir o alongamento. Mantenha-se na posição por 10 a 30 segundos e repita com a outra perna.

5. A "ponte" favorece o orgasmo

Exercício, ponte, getty - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Exercícios que fortalecem a região pélvica favorecem homens e mulheres. Para os homens, o benefício está na melhora da ereção. Já as mulheres aumentam a lubrificação e conseguem atingir o orgasmo mais fácil quando têm esses músculos fortalecidos. O movimento de ponte é o início de tudo. Basta deitar de costas para o chão e elevar o quadril, apertando os glúteos e o abdômen, fazendo força, como se quisesse segurar o xixi. “Podem ser feitas de duas a três séries com 15 a 20 repetições”, explica o ginecologista Gustavo Maximiliano, do Centro de Referência da Saúde da Mulher da Hospital Pérola Byington, em São Paulo.

Sexo