PUBLICIDADE
Topo

Cargueiro espacial russo se acopla à Estação Espacial Internacional

Com quase três toneladas de carga, cargueiro russo se acopla com sucesso à ISS - Nasa
Com quase três toneladas de carga, cargueiro russo se acopla com sucesso à ISS Imagem: Nasa

29/10/2014 13h41

O cargueiro espacial Progress M-25M com mais de 2,5 toneladas de carga se acoplou nesta quarta-feira (29) com sucesso à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), de acordo com o Centro de Controle de Voos (CCV) da Rússia.

"O Progress M-25M se acoplou ao módulo de engate "Pirs" da ISS às 16h09 hora de Moscou (11h09 em Brasília)",  afirmou uma fonte do CCV à agência "RIA Novosti". O cargueiro automático russo leva 1,4 tonelada de componentes do combustível que a ISS usa para manter a elevação de sua órbita, 420 quilos de alimentos, água, oxigênio, além de equipamentos científicos e material de manutenção.

Outra fonte da agência "Interfax" disse que "dentro de algumas horas, uma vez comprovada que a escotilha está perfeitamente selada, os cosmonautas abrirão as comportas". A embarcação estaria levando quase três toneladas de alimentos, combustível e suprimentos, incluindo 879.97 kg de combustível propulsor, 22.772 kg de oxigênio, 25.855 kg de ar, 420 litros de água, 1280 de peças de reposição, suprimentos e hardware para experiências e sobrevivência dos seis membros da tripulação que atualmente vivem no espaço. A nave se manterá ancorada na ISS pelos próximos seis meses.

O cargueiro russo foi lançado da base de Baikonur, no Cazaquistão, horas depois de um foguete Antares da empresa privada americana Orbital Sciences Corporation, com mais de duas toneladas de carga para a ISS, explodir após seis segundos de seu lançamento da base da Nasa na Ilha Wallops, nos Estados Unidos.


Atualmente, a tripulação da ISS é integrada por seis membros: os russos Maxim Surayev, Aleksandr Samokutiayev e Yelena Serova; os americanos Barry Wilmore e Gregory Wiseman; e o alemão Alexander Gerst.

A Rússia ofereceu ajuda aos Estados Unidos para o abastecimento da Estação Espacial Internacional (ISS), após a explosão durante a decolagem de um foguete que deveria transportar mantimentos.

"Se recebermos um pedido para reabastecer em caráter de urgência a ISS, responderemos a esta demanda", afirmou o diretor da Agência Espacial Russa, Alexei Krasnov, em uma entrevista à agência estatal RIA Novosti. Mas Krasnov lembrou que a Nasa (agência espacial americana) não solicitou a ajuda russa.