PUBLICIDADE
Topo

Fibra, cabo, satélite: entenda os diferentes tipos de conexão à internet

Cabos submarinos - iStock/AlexLMX
Cabos submarinos Imagem: iStock/AlexLMX

Abinoan Santiago

Colaboração para Tilt, em Florianópolis

20/11/2021 04h00

Apesar de a internet já ser uma ferramenta que passa por quase todas as esferas da nossa vida, você sabe quais as tecnologias que permitem a conexão do seu aparelho à rede mundial de computadores? Nas últimas décadas, a evolução foi rápida. Passamos de fios de cobre a constelações de satélites e, em breve, viveremos a era do 5G.

Relembre na linha do tempo essa evolução:

Quer entender melhor como a internet funciona hoje? Veja abaixo o que temos:

Cabo submarino de fibra óptica - Getty Images/iStockphoto - Getty Images/iStockphoto
Cabo submarino de fibra óptica
Imagem: Getty Images/iStockphoto
  • Fibra Óptica

Essa é a principal tecnologia usada pelos brasileiros quando se fala em internet banda larga fixa. Segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), foram 20,4 milhões de acessos no segundo trimestre de 2021, correspondendo a 55% do total de assinaturas.

A fibra óptica possui o cabo mais resistente. Nela, os dados são transformados em luz, o que permite uma troca de dados de maneira mais veloz, segura e estável. Os planos variam com velocidades entre 100 a 500 Mbps, mas sendo possível encontrar no mercado pacotes com até 1000 megas.

Mas isso tem um custo. O preço dessa tecnologia é maior e a cobertura mais limitada, pois geralmente as conexões demandam uma infraestrutura para leva-la até a sua casa, já que a internet é distribuída da central da operadora pelos postes de iluminação pública. Ela é convertida em um cabo comum até o seu modem.

Cabo coaxial - Getty Images - Getty Images
Cabo coaxial
Imagem: Getty Images
  • Cabo coaxial e de par trançado

O cabo coaxial, também chamado de cabo trançado, tem em sua composição fios de cobre isolantes resistentes. Essa tecnologia oferece velocidade e estabilidade razoável, o que a torna mais barata e mais abrangente na cobertura em comparação com a fibra óptica. Os fios nesse caso são revestidos por um material isolante e blindados, o que o tornam mais resistentes a ruídos eletromagnéticos.

Esse tipo de tecnologia é recomendado para redes de dados de empresas ou estabelecimentos pequenos em razão do seu custo benefício.

A mesma recomendação de uso é para os cabos de pares trançados, que são fios de cobres trançados que ajudam a evitar interferências ou perdas de sinal, com alcance máximo de 100 metros e velocidade de até 10 Gbps.

Considerado mais flexível de manusear, tem a desvantagem de não ser tão eficaz caso seja utilizada em grandes redes, perdendo a qualidade de ou até mesmo ausência total de sinal.

Internet via satélite - Reprodução - Reprodução
Internet via satélite
Imagem: Reprodução
  • Via satélite e rádio

Se você já esteve em uma área rural de difícil acesso e possui internet, provavelmente a sua conexão tinha origem de satélite ou por transmissão de rádio através de antenas.

Na via satélite, a internet tem uma velocidade menor. A conexão é oferecida por meio de um satélite, que serve como elo entre a operadora e o cliente. O usuário recebe o sinal através de uma mini antena parabólica.

Como não dependem de postes e passagem de fios, os planos são mais caros e possuem franquia de dados.

Já na via rádio, também muito usada em interiores e áreas rurais, a transmissão de dados da operadora até a casa do cliente acontece através de ondas de radiofrequência entre torres capazes de transmitir o sinal da conexão até antenas próximas ao usuário. A desvantagem é uma internet mais lenta, além de sofrer quedas em casos de mau tempo.

Como saber qual usar?

A escolha do tipo de tecnologia e plano depende de vários fatores. De acordo com a startup "Melhor Plano" —que aponta qual tipo de conexão é mais viável para a sua casa— deve ser levado em conta os seguintes pontos:

  • Quantidade de pessoas que irão usar a rede ao mesmo tempo;
  • Quantidade de dispositivos conectados simultaneamente;
  • A demanda de dados que cada uma das pessoas que irá usar a internet. Se for apenas para checar e-mails e acessar alguns sites, a velocidade ou tecnologia contratada pode ser uma menor, o que não é o ideal para quem usa para jogos;
  • Além disso, é sempre bom verificar antes da contratação quais os tipos de tecnologias disponíveis em sua região, pois até nas capitais nem todas estão acessíveis.

Por falar em conexão, quer saber como medir a sua? Nós temos um teste. Clique abaixo e descubra se está recebendo o combinado com a operadora.

O UOL pode receber uma parcela das vendas de planos de telefonia sugeridos ao final do teste de velocidade.

Errata: o texto foi atualizado
A conexão com cabo coaxial não tem limite de 100 m, e sim a conexão de pares trançados.