PUBLICIDADE
Topo

Echo Buds: novos fones da Amazon filtram melhor o ruído e carregam sem fio

Echo Buds, os fones de ouvido True Wireless de segunda geração da Amazon - Divulgação
Echo Buds, os fones de ouvido True Wireless de segunda geração da Amazon Imagem: Divulgação

Juliana Stern

Colaboração para Tilt

15/04/2021 17h31

A Amazon apresentou, nesta quarta-feira (14), a segunda geração dos fones de ouvido sem fio Echo Buds. Em pré-venda nos Estados Unidos, os aparelhos chegam com melhorias em sua tecnologia de cancelamento de ruído, opções de carregamento sem fio e novo design focado em conforto. Com preços a partir de US$ 120 (cerca de R$ 670), os fones devem começar a chegar nas lojas em maio. Ainda não há previsão para lançamento no Brasil.

Com dimensão 20% menor do que os da primeira geração, os novos Echo Buds tiveram algumas mudanças de design para que sejam mais confortáveis. Além de mais compactos, os auriculares apresentam:

  • Um design ventilado para evitar pressão no ouvido;
  • Bocal mais curto, para que os acessórios não entrem profundamente no canal auditivo;
  • As ponteiras, que vêm em quatro tamanhos diferentes, agora têm formato oval para melhor encaixe.

Apesar da redução nas dimensões, os fones ainda trazem certificação IPX4 para proteção contra "respingos, suor ou chuva leve". Outra mudança no design é que, em vez do toque brilhante, a nova geração conta com o exterior fosco e também está disponível em branco além do preto original.

Mas a novidade que mais está chamando atenção na nova geração é o aprimoramento da tecnologia de cancelamento de ruído ativo. Segundo a Amazon, ela funciona duas vezes melhor em relação aos primeiros Echo Buds.

Os novos aparelhos usam microfones internos e externos para gerar um sinal que limite os barulhos indesejados do ambiente. Outra novidade é o modo Passthrough, que regula o cancelamento de ruído para que seja possível ouvir o que acontece ao redor.

Em relação ao som, os Echo Buds têm dois drivers ("pequenos alto-falantes") de 5,7 milímetros em cada ponteira, otimizados para maior fidelidade em graves e agudos, o que reduz a distorção durante a reprodução de músicas. A captação dos microfones —três em cada fone— também foi aprimorada. Segundo a Amazon, as entradas de áudio foram "otimizadas para capturar frequências mais baixas em comparação com a geração anterior", o que aparentemente resulta em melhor qualidade para chamadas de voz.

Detalhe dos fones de ouvido Echo Buds, da Amazon, e suas ponteiras - Divulgação - Divulgação
Detalhe dos fones de ouvido Echo Buds, da Amazon, e suas ponteiras
Imagem: Divulgação

O case (estojo) de carregamento também chega com melhorias. Agora está mais fino e um pouco mais alto em relação ao modelo anterior. Mas o principal é que as caixinhas estão disponíveis em dois modelos: uma com carregamento via USB-C e outra com opção de carregamento sem fio além da entrada padrão.

Em relação à bateria, a Amazon diz que os novos Echo Buds suportam até cinco horas de reprodução com o cancelamento de ruído ativo ligado. O case garante mais duas cargas completas, fornecendo uma autonomia total de 15 horas. Além disso, se a bateria estiver no finzinho, carregar na tomada por 15 minutos dá mais duas horas de reprodução.

A Amazon está apostando em preços competitivos para a segunda geração dos Echo Buds, mais baratos do que outros fones True Wireless. Os fones estão disponíveis a partir de US$ 119,99 (cerca de R$ 674) na versão que acompanha o estojo de carregamento via USB-C. Para a versão com carregamento sem fio o custo sobe um pouco, para US$ 139,99 (cerca de R$ 786). Na pré-venda, os conjuntos estão saindo por US$ 99,99 (aproximadamente R$ 562) e US$ 119,99 (cerca de R$ 674).

Alexa, cadê meus buds?

Assim como o primeiro modelo, a integração com a assistente virtual Alexa é um dos grandes apelos dos novos Echo Buds. Com comandos de voz é possível pedir um artista ou música específica ou até uma playlist especial por tipo de atividade, como exercícios por exemplo.

Integrações com outros aplicativos também permitem a reprodução de audiobooks (Audible), controlar aparelhos de casa inteligente, pedir instruções de trânsito e até pesquisar os lugares para fazer o teste de covid-19 mais próximo. A integração com a assistente virtual também deixa os microfones serem silenciados.

Outra novidade, que deve agradar os esquecidos de plantão, é que você também pode pedir a qualquer aparelho Alexa próximo para encontrar seus buds e os fones tocarão um som para torná-los mais fáceis de localizar. A Amazon também afirmou que o recurso VIP Filter, que estreou em seus Echo Frames, estará disponível nos novos Buds ainda esse ano. A função permite que você escolha as notificações que deseja ouvir e evitar o resto delas.

Echo Buds no Brasil

Ainda não há previsão para que a nova geração dos Echo Buds comece a ser vendida no Brasil nem seu preço, mas não deve demorar. No início de abril, a Amazon recebeu a certificação de conformidade técnica da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para o novo aparelho, permitendo que ele seja vendido oficialmente por aqui.