PUBLICIDADE
Topo

Veja bons fones que você pode usar para trabalho, ouvir música e jogar

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Rodrigo Lara

Colaboração para Tilt

20/10/2020 04h00

Quem precisa trabalhar com um fone de ouvido durante todo o dia sabe bem que, dependendo do modelo usado, as orelhas ficam doloridas poucos minutos depois de colocar os fones. E isso vale tanto para aqueles que a gente coloca apoiado na parte mais interna da orelha quanto os que têm arco para ficar sobre a cabeça, mas acabam apertando demais as orelhas.

Neste caso, o melhor a se fazer é apostar em um headset voltado ao público gamer. Além de serem produtos de qualidade superior, eles são feitos para agradar às pessoas que usam o fone por horas a fio. A qualidade sonora também chama a atenção, o que faz desses modelos úteis para quem curte atividades como ouvir música.

Separamos, abaixo, sete opções de fones de boa qualidade para os mais variados orçamentos. Confira!

Headset Redragon - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Redragon Lamia H320 Rgb Com Suporte Headset

Preço: R$ 320,00

Um bom fone de entrada com boa qualidade sonora é o Lamia H320 RGB da Redragon. Ele isola bem os sons exteriores, tem almofadas voltadas para o conforto e o estilo é garantido pela iluminação RGB. Vale só um aviso: ele é compatível apenas com PCs.

Razer Kraken X Lite - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Razer Kraken X Lite

Preço: R$ 359,99

Um dos modelos de entrada da Razer, o Kraken X Lite é um headset simples, mas que se destaca pela compatibilidade, podendo ser usado com qualquer aparelho que tenha conexão de áudio de 3,5 mm. Ele é equipado com um software de som surround 7.1 e pode ser usado com conforto por diversas horas.

HyperX Cloud Stinger Core - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

HyperX Cloud Stinger Core

Preço: R$ 329,90

Outro fone versátil e com preço interessante é o Cloud Stinger Core da HyperX. Funciona com videogames, PCs e qualque aparelho que tenha entrada de 3,5 mm. Como destaque, além do arco de cabeça ajustável, estão os controles de áudio no fio do headset, que permitem deixar o microfone mudo e controlar o volume.

HyperX Cloud Core - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

HyperX Cloud Core

Preço: R$ 539,90

Modelo intermediário da HyperX, o Cloud Core traz uma construção robusta, com conchas acústicas revestidas de couro sintético - e fáceis de serem limpas -, microfone removível e cabo longo, o que evita que você tenha que ficar muito próximo do aparelho conectado.

Corsair Void Pro - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Corsair Void Pro

Preço: R$ 1.390,00

Produto top de linha, o Void Pro, da Corsair, aposta em um revestimento de tecido de malha de microfibra para aumentar o conforto ao ser usado. Ele tem controles de áudio na lateral e tem como vantagem a mobilidade, já que esse modelo é totalmente sem fios. Ele, no entanto, é compatível apenas com PC.

Astro Gaming A10 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Astro Gaming A10

Preço: R$ 679,89

Modelo intermediário da Astro, o Gaming A10 é um headset, acima de tudo, robusto: um dos destaques é a elasticidade de seu arco, que pode ser torcido sem danos. As espumas das conchas auriculares são confortáveis, algo útil quando se usa um fone por diversas horas. Ele é um modelo com fio e funciona com consoles e PC.

Logitech G Pro X Lightspeed - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Logitech G Pro X Lightspeed

Preço: R$ 1.199,00

Modelo top de linha da Logitech, o Pro X Lightspeed tem uma qualidade sonora de primeira, com placa de som externa e capacidade de reproduzir som surround 7.1. As almofadas das conchas acústicas são de couro sintético, fáceis de serem limpas, o design é refinado e o fone conta com software equalizador, para que o usuário possa ajustar o som do jeito que preferir.

*Os preços e a lista foram checados no dia 19/10/2020 para atualizar esta matéria. Pode ser que eles variem com o tempo.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.