PUBLICIDADE
Topo

Pesquisa sintomas na Internet? "Dr. Google" acerta apenas 1/3 das vezes

Recorrer a buscas de sintomas na internet se mostrou pouco confiável após estudo - Getty Images/iStockPhoto
Recorrer a buscas de sintomas na internet se mostrou pouco confiável após estudo Imagem: Getty Images/iStockPhoto

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

20/05/2020 12h41

Quem nunca sentiu algo diferente e foi ao Google pesquisar o que poderia ser que atire a primeira pedra. Muitas pessoas recorrem ao "Dr. Google" para tentar um diagnóstico a partir de alguns sintomas. Contudo, um novo estudo da Edith Cowan University, da Austrália, mostra que os resultados obtidos nesse tipo de pesquisa são precisos em apenas um terço de vezes

Estimativas apontam que cerca de 70 mil pesquisas relacionadas à saúde sejam realizadas no Google por minuto. "Embora possa ser tentador usar essas ferramentas para descobrir o que pode estar causando seus sintomas, na maioria das vezes elas não são confiáveis", disse ao site EurekAlert Michella Hill, autora do estudo.

A pesquisadora afirmou que esse tipo de ferramenta pode ser importante no sistema de saúde moderno, mas alertou que esses atendimentos não substituem um atendimento presencial. "Esses sites não substituem o médico, mas podem ser úteis para fornecer mais informações quando você tiver um diagnóstico oficial", disse ela.

O que rolou?

O levantamento analisou verificadores internacionais de sintomas para dispositivos móveis e descobriu que eles produzem diagnóstico correto, na primeira tentativa, apenas em 36% das vezes. Com três tentativas, o resultado sobe para 52% de acerto.

As pesquisas relacionadas sobre quando e onde procurar atendimento médico apresentaram resultados um pouco melhores. "Descobrimos que o aconselhamento para procurar atendimento médico em casos de emergência e atendimento de urgência era adequado em cerca de 60% do tempo, mas para não-emergências caía para 30% a 40%", disse Hill.

Por que é importante?

Um dos problemas de pesquisar diagnósticos online é a falsa sensação de segurança que pode causar ao doente. "A realidade é que esses sites e aplicativos devem ser vistos com muito cuidado, pois não olham para o cenário todo. Eles não conhecem seu histórico médico ou outros sintomas", afirma a pesquisadora.

A falta de regulamentação e garantia de que os dados apresentados são corretos é um dos principais fatores que fazem a qualidade dos verificadores online ser duvidosa. Por isso, é sempre importante procurar um médico de confiança antes de apenas pesquisar e confiar nos dados obtidos no "Dr. Google".